And it’s already been 8 months… // E já passaram 8 meses …

After the first very exciting months where I (Anouck) felt like there were billions of interesting subjects to write about, we have slightly neglected our blog for several weeks already. Now our 8-months EVS in the Federation of Youth Associations of Porto District (FAJDP)  has just ended and Merve is already back to Turkey, leaving me alone in Porto…

Before jumping into new projects and adventures I wanted to conclude this volunteering experience with a last post, which would be more personal than the others. I chose to briefly present here the 3 projects that I consider the most important in this EVS experience, being understood not only as the work we have been doing in our organization but as all the cultural and associative activities that I have been engaging in during these 8 months in Porto. 

Após os primeiros meses cheios de entusiasmo, onde eu (Anouck) sentia que podia escrever sobre milhões de temas interessantes, tenho negligenciado um pouco o nosso blog há já algumas semanas. Agora, o nosso Serviço Voluntario Europeu (SVE) de 8 meses na Federação das Associações Juvenis do Distrito do Porto (FAJDP) acabou e a Merve já está de volta à Turquia, deixando-me sozinha no Porto …

Antes de entrar em novos projetos e aventuras, eu queria concluir esta experiência de voluntariado com este último artigo, que é mais pessoal do que os outros. Optei por apresentar brevemente os 3 projectos que foram os mais importantes no meu SVE, sendo entendidos não só como o trabalho que temos vindo a fazer na nossa organização de acolhimento, mas como todas as actividades culturais e associativas em que participei durante estes 8 meses no Porto.

Participating in a GEPE: Groups of Mutual Aid between Job Seekers

Participar num GEPE: Grupos de Entreajuda na Procura de Emprego

Our organization had decided that a part of our time would be dedicated to a personal project. My original idea was to help young people to find their first job but after some thinking it seemed to me that it would be hard to do so with my Portuguese level and without much knowledge of the job market in Portugal. Guided by my coordinator, I redefined my project and decided to stick with the idea of helping people to find a job, but to frame it into an already existing organization. This is how I entered the GEPE network: Groups of Mutual Aid between Job Seekers.

A FAJDP tinha decidido que uma parte do nosso tempo seria dedicada a um projeto pessoal. A minha ideia original era ajudar jovens a encontrarem o seu primeiro emprego, mas eu rapidamente percebi que seria difícil fazê-lo com o meu nível de Português e sem muito conhecimento do mercado do trabalho em Portugal. Guiada pela minha coordenadora decidi ficar com a ideia de ajudar pessoas a encontrar um emprego, mas de enquadrá-la numa organização já existente. Foi assim que entrei na rede GEPE: os Grupos de Entreajuda na Procura de Emprego.

last11

This initiative was launched in 2012, when the unemployment rate peaked due to the economic crisis, by the Institute Padre António Vieira – IPAV, an association that supports various projects in the fields of civic participation, intercultural dialog, employability and governance. The principle of GEPE is to create local informal groups of unemployed people that gather weekly in order to support each other in their job search. Each group is animated by two facilitators who prepare the activities. Nevertheless, the principle is to work in a horizontal way, each participant being able to bring his/her views and ideas in the session.

Esta iniciativa foi lançada em 2012, quando a taxa de desemprego atingiu um pico devido à crise económica, pelo Instituto Padre António Vieira – IPAV, uma associação que apoia vários projectos nos domínios da participação cívica, do diálogo intercultural, da empregabilidade e da governação integrada. O princípio do GEPE é criar grupos informais locais de desempregados que reúnem-se semanalmente para se apoiarem mutuamente na sua procura de emprego. Cada grupo é animado por dois facilitadores que preparam as atividades. No entanto, o princípio é trabalhar de forma horizontal: cada participante pode trazer as suas opiniões e ideias na sessão.

In January, I joined the GEPE Mais Brasil, located in Atmosfera M, Montepio’s building dedicated to host cultural and social initiatives and projects. The two facilitators of this group, Francisca and Solange, are members of the association Mais Brasil, whose objective is to support the integration of immigrants from Brazil in the region of Porto. The rest of the group was composed of around 8 members, with very different ages and backgrounds, which was extremely enriching for me.

Through everyone’s stories and anecdotes I got an overview of the difficulties that a lot of people faced with the harsh socio-economic crisis that Portugal went through, leading to very low and precarious work conditions. Another thing that stood out was the prejudices faced by people over 45 years-old on the job market, especially by women, who often feel like their experiences are not valued as  much as they should be.

Em janeiro, entrei no GEPE Mais Brasil, que se reúne na Atmosfera M, um espaço do Montepio dedicado ao acolhimento de iniciativas e projetos culturais e sociais. As duas facilitadoras deste grupo, Francisca e Solange, são membros da associação Mais Brasil, cujo objetivo é apoiar a integração de imigrantes do Brasil na região do Porto. O resto do grupo era composto por cerca de 8 membros, com idades e origens diferentes, o que foi extremamente enriquecedor para mim.

Através de histórias e anedotas de todos, tive uma visão geral das dificuldades que muitas pessoas enfrentaram com a crise socioeconómica que atravessou Portugal, deteriorando as condições de trabalho. Uma outra coisa que se destacou foram os preconceitos enfrentados por pessoas com mais de 45 anos no mercado de trabalho, especialmente por mulheres, que muitas vezes têm o sentimento de que as suas experiências não são valorizadas tanto como deveriam ser.

In March all GEPEs were focused on the preparation of the most important event of the year: the Pass Vite, which is a kind of speed-meeting between job-seekers and recruitors. 

Em março, todos os GEPEs concentraram-se na preparação do evento o mais importante do ano: o Passe Vite, que é um tipo de “speed-meeting” entre candidatos a emprego e recrutadores.

last12

However, during the rest of the year, most sessions are less about the job searsh in itself and more about developing and reinforcing transversal skills, like verbal and non-verbal communication and self-confidence. In a way, the physical meetings are more about breaking the social isolation that unemployment often comes with. Most of the exchanges linked to the job search are done through e-mails and Facebook, the idea being that every participant sends to others information and offers that can be relevant for them.  

No entanto, durante o resto do ano, a maioria das sessões não são realmente dedicadas à procura de trabalho em si mas sobretudo sobre o desenvolvimento e reforço de competências transversais, como a comunicação verbal e não-verbal e a autoconfiança. De certa forma, as reuniões físicas centram-se sobre romper o isolamento social que, muitas vezes, acompanha o desemprego. A maioria dos intercâmbios ligados à procura de emprego são feitos através de e-mails e Facebook. A ideia é que cada participante envie aos outros as informações e as ofertas que podem ser relevantes para eles.

Participating in the GEPE Mais Brasil was one of the most positive experiences of my EVS, as it was a great way to have a better connexion to the local community, to practice my Portuguese and to think about our/my relationship with employment and unemployment. Thus, if GEPEs’ main mission is helping people finding a job, they are also a lot about giving people some meaning and dignity back, making them feel like they matter and can bring something to others, without having a social/professional status. As Solange, one of the facilitator said:

Participar no GEPE Mais Brasil foi uma das experiências mais positivas do meu SVE, pois foi uma boa maneira de ter uma conexão melhor com a comunidade local, de praticar o meu português e de pensar sobre o nosso/meu relacionamento com o emprego e o desemprego. Assim, se a missão principal dos GEPE’s é ajudar as pessoas a encontrar um emprego, têm também como objetivo devolver-lhes a sua dignidade, ajudando-as a sentir-se importante e que podem dar um contributo aos outros, sem ter um estatuto social/profissional. Como a Solange, uma das facilitadoras disse:

We are not unemployed but professionals actively looking for work or new challenges, or new projects.

Não somos desempregados e, sim, profissionais na procura ativa de trabalho ou novos desafios ou novos projetos.

Realizing an e-book presenting the activities and good practices of 12 associations of the Federation

Realizar um e-book apresentando as atividades e boas práticas de 12 associações da Federação

In February and March Merve and I met 12 associations affiliated to the Federation. They were chosen by our colleagues for having implemented interesting projects and the goal of those interviews was to create an e-book presenting them, their activities and projects and some of their good practices, which could be interesting for others.

Em fevereiro e março a Merve e eu visitámos 12 associações afiliadas da Federação. Foram escolhidas pelos nossos colegas, colaboradores da FAJDP, por terem implementado projetos interessantes e de relevância na comunidade. O objetivo dessas entrevistas era criar um e-book apresentando as suas atividades, projetos e algumas das suas boas práticas.

The associations we met were very diverse, in terms of:

  • Topics: LGBT rights, environment, sports, theater, social intervention, health, intercultural dialog…
  • Age: from 2 to more than 30 years-old
  • Implantation scale: international networks as the European Youth Parliament or Best Porto, local associations very linked to one specific municipality, like Geoclube in Gondomar or AKPV in Póvoa de Varzim, and ones with no specific territorial implantation, often more recent

Conducting those interviews has been the opportunity to discover a bit more of the territory of the district of Porto, which surprised me with the diversity of the urban and rural spaces and landscapes it offers. It was also interesting and inspiring to meet young people inventing new models, like Cura + or Connect ART, or trying to combine the need to adapt their activities to new generations’ expectations and their will to preserve their core objectives, as for instance Geoclube, which started as an associations of nature and sports and is now developing activities in the field of employability and social insertion of young people. 

As associações que conhecemos são muito diversas, em termos de:

  • Tópicos: Direitos das pessoas LGBT, ambiente, desporto, teatro, intervenção social, saúde, diálogo intercultural…
  • Idade: de 2 a mais de 30 anos
  • Escala de implementação: redes internacionais como o Parlamento Europeu da Juventude ou o Best Porto, associações locais muito ligadas a um município específico, como o Geoclube em Gondomar ou o AKPV na Póvoa de Varzim.

Conduzir estas entrevistas foi uma oportunidade de descobrir um pouco mais o território do distrito do Porto, o que me surpreendeu, pela diversidade de espaços e paisagens urbanos e rurais que oferece. Foi, também, interessante e inspirador encontrar jovens que estão a criar novos modelos, como a Cura + ou a Connect ART, ou a conciliar a necessidade de adaptar as suas atividades às expectativas das novas gerações e à sua vontade de preservar os seus objetivos originais, como por exemplo o Geoclube, que começou como uma associação de natureza e agora está a desenvolver atividades no campo da empregabilidade e inserção social dos jovens.

last10
Transformers
last9
Ecoclube OPE
last8
Connect ART

Participating in the project “ As Retratos das Ilhas”

Participar no projeto “Os Retratos das Ilhas”

When I arrived in Porto one of my objectives was to keep taking theatre classes, as I had been doing in France for the past few years. However, I quickly realized that it wouldn’t be so easy, as there is no such thing as classes for amateurs here. I was complaining about it to a colleague who, by chance, had just heard about free theatre sessions in the Junta de Freguesia do Bonfim, on Tuesdays. Thrilled by this unexpected good news I went there the next week and found out that it was not really a theatre class but theatrical encounters, that are part of a broader artistic, social and communitarian project, called “As Retratos (= Portraits) das Ilhas”.

Quando cheguei ao Porto, um dos meus objectivos era continuar a frequentar as aulas de teatro, tal como vinha fazendo em França nos últimos anos. No entanto, rapidamente percebi que não seria tão fácil, porque aulas para amadores não se vê muito por aqui. Eu comentei esta questão com uma colega que, por acaso, acabara de ouvir falar de sessões gratuitas de teatro na Junta de Freguesia do Bonfim, às terças-feiras. Emocionada com esta boa notícia, fui lá na semana seguinte e descobri que realmente não era uma aula de teatro, mas encontros teatrais, que fazem parte dum projeto artístico, social e comunitário mais amplo, designado por “Os Retratos” das Ilhas “.

last3

This project, promoted by the network Inducar, associates various partners: Pele Espaço, an association developing communitarian theatre projects, the Junta de Freguesia (parish council) do Bonfim, the Municipality of Porto, the Portuguese Photography Center and Máquinas de Outros Tempos, a photography shop. The very good Paulo Pimenta, photograph for the newspaper Público, is in charge of taking pictures of the project. 

Launched in 2016, “Retratos das ilhas” aims at working about the identity of the ilhas of Bonfim, a neighbourhoud located in the east of the city center. Ilhas are a type of urbanization developed for the workers in the 19th that consists of a line of very small houses. 

Este projeto, promovido pela rede Inducar, associa vários parceiros: a Pele Espaço, uma associação que desenvolve projetos de teatro comunitário; a Junta de Freguesia do Bonfim; o Município do Porto; o Centro Português de Fotografia; e Máquinas de Outros Tempos, uma loja de fotografia; e o Paulo Pimenta, um fotógrafo conceituado do jornal Público, que está encarregado de tirar fotos do projeto.

Lançado em 2016, o projeto “Os Retratos das ilhas” visa trabalhar sobre a identidade das ilhas do Bonfim. As ilhas são um tipo de urbanização desenvolvida para os trabalhadores no século XIX.

An ilha is a type of collective housing typical of Porto. It is a private space composed by many tiny houses located inside the neighbourhoods quarters, in the backyards of the bourgeois houses of the 19th century.
The ilhas have commonly 10-12 houses in each side of a narrow (1,20m) and long corridor that leads to the street. The ilhas emerged as an immediate response to the lack of housing for accommodating the large numbers of rural population arriving to Porto in the mid 19th century, to work in the new factories of the recent industrialization.

ilha-schema

The objective is to valorize them and its inhabitants as part of Porto’s patrimony, through photography and communitarian theater.

It is intended to reinforce the identity and sense of belonging of those who inhabit these spaces of the city and reveal what is beyond the façades of the Bonfim’s ilhas:  who lives there, who makes it happen, what the ilhas need and of what memories and roots they are made.” (Facebook page desciption)

Se pretende reforçar a identidade e o sentido de pertença de quem habita estes espaços da cidade e revelar o que está para além das fachadas das Ilhas do Bonfim, quem lá mora, quem faz acontecer, de que precisam as Ilhas e de que memórias e raízes são feitas.” (Descrição da pagina Facebook)

I was lucky to be involved in this very rich and complete project, that has been evolving a lot, to adapt to the challenges it has faced. One of them was the difficulty to involve the inhabitants of the ilhas of Bonfim, despite PELE’s and Inducar’s efforts. Indeed, the large majority of our group does not live in ilhas and several, including me, don’t even live in Bonfim.

Tive sorte de encontrar este projecto, que acho muito rico e completo, e que tem evoluído consideravelmente, para adaptar-se aos desafios que enfrentou. Um desses desafios foi a dificuldade de envolver os habitantes das ilhas do Bonfim, apesar dos esforços da PELE e da Inducar. Com efeito, a grande maioria do nosso grupo não mora em ilhas e arredores, nomeadamente eu, que nem sequer vivo no Bonfim.

last5
Paulo Pimento “As Retratos das Ilhas”

To cope with this issue, it was decided to enlarge the meaning of ilha and extend it to the “personal island” that we all have, meaning the physical and mental places where we are alone, where we rest and connect to our roots, but also where we are isolated from the others. Moreover, two other groups were associated to the project: the children of the new social and educative association O Meu Lugar no Mundo, and a group of seniors belonging to the Centro Social Senhor do Bonfim.

Para lidar com essa questão, as dinamizadoras decidiram alargar o significado da ilha e estendê-la à “ilha pessoal” que todos temos, ou seja, os lugares físicos e mentais onde estamos sozinhos, onde descansamos e nos conectamos às nossas raízes, mas onde também poderemos criar relativo isolamento. De acrescentar, dois outros grupos foram associados ao projeto: as crianças da associação social e educativa O Meu Lugar no Mundo e um grupo de idosos pertencentes ao Centro Social do Senhor do Bonfim.

Once a month, since March, the 3 groups gather to pool the work each one has been doing. It was quite a peculiar and amazing experience to dance with over 70 years-old ladies, while Sergio, one member of my group, was rapping. This illustrates well PELE’s artistic approach, that is very open to all kind of expressive arts: in this project theatre, dance, music and photography mingle and enrich our work.

Uma vez por mês, desde março, os 3 grupos reúnem-se para pôr em prática e partilhar o trabalho que cada um tem feito. Dançar com pessoas com mais de 70 anos, enquanto o Sérgio, um membro do meu grupo, estava a rappar. Foi uma experiência bastante única e incrível. Isso ilustra bem a abordagem artística da PELE, que é muito aberta a todo tipo de artes expressivas: em que teatro, dança, música e fotografia se misturam e enriquecem o nosso trabalho.

last7

I also really appreciated the artistic construction process of the project’s leaders: everyone’s contribution is very welcomed and, at the same time, they guide us and make sure that we are building a show. As I’m telling everyone, I believe they succeed in conciliating social concerns and artistic standards.

Eu também apreciei o processo de construção artística do projeto: a contribuição de todos é muito bem-vinda e, ao mesmo tempo, somos bem orientados para garantir a construção do espectáculo final. Considero que conseguem conciliar bem as preocupações sociais e os padrões artísticos:

“Seeking the balance between ethics, aesthetics and effectiveness, assuming artistic creation as a lever for community, social and economic development, contributing to social and territorial cohesion.” PELE

“Procurando o equilíbrio entre ética, estética e eficácia, assumindo a criação artística como uma alavanca para o desenvolvimento comunitário, social e económico, contribuindo para a coesão social e territorial.” PELE

Moreover, in order to really have an impact on the evolutions of Bonfim, its ilhas and inhabitants, the project includes a thinking part, through the participation on various workshops and presentations around the themes of the urban and social transformations of the neighborhood, which is under the high pressure of investors, following the recent and tremendous growth of the tourism sector. Thus the project aims at creating a collective thinking about the issue of gentrification, and to present the conclusions and propositions of this work to the local authorities, which I find very interesting and happens to be very linked to my area of studies: local public policies and urbanism. 

Além disso, para realmente obter impacto na evolução do Bonfim, das ilhas e dos habitantes, o projeto inclui uma componente de pensamento e reflexão, através da participação em vários workshops e apresentações sobre os as transformações urbanas e sociais do Bonfim, que é sob a alta pressão dos investidores, após o recente e tremendo crescimento do setor de turismo. Desta forma, o projeto pretende criar um pensamento colectivo sobre a questão da gentrificação e apresentar as conclusões e propostas deste trabalho às autoridades locais, o que julgo ser muito interessante.

And I just love doing things like pretending I’m a wall, dancing against my partners, or just giving massages to each other.

Apraz-me fazer coisas como fingir que sou uma parede, dançar com os meus parceiros, ou dar e receber massagens.

last6

So, for those who will be around on the 20th of September, don’t miss the final show in Bonfim, which will be part of PELE’s 4th arts and community festival, the MEXE

Então, para aqueles que estarão perto do Bonfim no dia 20 de setembro, não percam o espetáculo final, que fará parte do 4º festival de artes e comunidades da PELE, e do MEXE.

last 14

As a conclusion, I would say that I’ve loved doing an EVS in Porto, a quite small but dynamic city, full of surprises. I particularly love the fact that there are so many semi-abandoned green areas in many parts of the city, and I can’t help finding some charm to some abandoned old houses. I have the feeling that I’m not done discovering and appreciating it.

The 3 projects that I just presented allowed me to meet people that are gathering and joining forces to face the tremendous changes that the city is going through since a few years and have an impact on them. Going against the well-spread idea that Portuguese people are quite passive, a lot of people that I met are seeking a stronger civic involvment of the population, and I wanted to bring a piece of testimony of these initiatives. 

Para concluir, gostaria de dizer que adorei fazer um EVS no Porto, uma cidade pequena, mas dinâmica, cheia de surpresas. Particularmente gosto do fato de que haver tantas áreas verdes e semi-abandonadas. Tenho a sensação que não terminei de descobrir e de apreciar esta cidade.

Os 3 projetos que acabei de apresentar permitiram-me conhecer pessoas que estão a juntar forças para enfrentar as enormes mudanças que a cidade está a atravessar já há alguns anos, e a tentar ter um impacto sobre elas. Contrariando a ideia bastante difundida de que os portugueses são bastante passivos, muitas pessoas que conheci querem desenvolver o envolvimento cívico da população, e eu queria dar o meu contributo através do testemunho destas iniciativas.

To conclude this last post I had no choice but dedicating the song to my lovely ex-flatmate and colleague: Merve Dündar. It’s Turkisk rock and it’s saying: 

Por fim, para concluir este meu último artigo, desejo dedicar uma canção para a minha ex-companheira de casa e colega: Merve Dündar. É uma canção de rock turca, Senden daha Guzel, que diz assim:

I’ve never met anyone more beautiful than you;

I’ve never met anyone more special than you

“Nunca conheci ninguém mais lindo do que tu;

Nunca conheci ninguém mais especial do que tu”

Advertisements

Teresa Martins, social educator “We forgot that we have the right to age with quality”// Teresa Martins, educadora social, “Esquecemo-nos que temos o direito de envelhecer com qualidade”

teresa martinsaThe last diner of our on-arrival training in Braga was the opportunity to get to know more about our 3 trainers. Teresa Martins told us about her work as a researcher in the field of the civic and political participation of the ederly. We found the topic original and interesting and thus kept her contact details to continue the conversation back in Porto. Life being how it is, it took us several months before putting the idea into practice, but we finally met Teresa last week and talked about her path as a social educator and her research and convictions when it comes to the way the society sees and treats the elderly.

O último jantar do nosso on-arrival training em Braga foi a oportunidade de conhecer mais os nossos 3 formadores. A Teresa Martins falou-nos sobre o seu trabalho enquanto investigadora no campo da participação cívica e política dos idosos, no âmbito do seu doutoramento. Achámos o tema original e interessante e ficámos com os seus contactos para continuar a conversa no Porto. A vida sé como é, por isso passaram vários meses até colocar a ideia em prática, mas finalmente encontrámos a Teresa na Escola Superior de Educação na semana passada. Ela falou sobre o seu percurso como educadora social e as suas pesquisas e convicções sobre a forma como a sociedade vê e trata as pessoas mais velhas.

After high-school, Teresa Martins completed a licentiate degree in Social Education in ESE between 2002 and 2007. Social Education is a discipline that aims at combining educational sciences and social work, mostly developed in Portugal, Spain and Latin America. 

Após o ensino secundário, Teresa Martins completou uma licenciatura em Educação Social na ESE entre 2002 e 2007. A Educação Social é uma disciplina que visa combinar as ciências da educação e o trabalho social, sendo já uma área com algum reconhecimento em Portugal, em Espanha e na América Latina.

Social education emerges in today’s world in response to a growing need for society to intervene in solving social and human problems.

It is is understood as a set of experiences and educational practices that, contextualized in different social realities, aim at contributing to the comprehensive development of people and to the proper functioning of social interaction.

It benefits from the knowledge of pedagogy, traditionally linked to educational sciences, and from the experience in the field of social work.” Association Promoting of Social Education, 2012

«A Educação Social surge, no mundo actual, como resposta a uma necessidade crescente da intervenção da sociedade na resolução dos problemas sociais e humanos. 

Entende-se por Educação Social um conjunto de experiências e práticas educativas que, contextualizadas em diferentes realidades sociais, pretendem contribuir para o desenvolvimento integral das pessoas e para o bom funcionamento da interacção social. 

Ela aproveita o saber da pedagogia, tradicionalmente, ligada às Ciências da Educação e a experiência no terreno do trabalho social. ”  Associação Promotora da Educação Social , 2012

Thus, Social Education’s objective is the personal and civic development of individuals and, as Teresa explained “the idea is that social education can make sense in all social contexts”.  Nevertheless it is most of the time implemented in specific contexts, with publics at risk: disadvantaged neighborhoods, prisons, elderly people, detox centers etc.

Assim, o objectivo da educação social é o desenvolvimento pessoal e cívico dos indivíduos. Como explicou a Teresa “a ideia é que a educação social pode fazer sentido  em todos os contextos sociais”. No entanto, muitas vezes ela surge em contextos específicos, com públicos em risco: bairros desfavorecidos, prisões, centros do 3ª idade, centros de desintoxicação, etc.

Another characteristic of social education, that is really important to Teresa, is the  fact that it is based in a large part on non-formal education tools, even though formal education is also used. She believes that this approach, based on self-learning and non-hierarchical exchanges can be a way to deconstruct prejudices and participate in the evolution of mentalities.

Uma outra característica da educação social, que é realmente importante para a Teresa, é o facto de que se baseia em grande parte nas ferramentas de educação não-formal, embora a educação formal também seja usada. Ela acredita que essa abordagem, baseada no auto-aprendizagem e intercâmbios não-hierárquicos, pode ser uma maneira de desconstruir os preconceitos e participar na evolução das mentalidades.

“Non-formal education tools, as we used for instance in the on-arrival training, allow people to talk and think together. The only fact that people can really talk openly to each other is already something important”. Teresa Martins

“Os instrumentos de educação não-formal permitem que as pessoas conversem e pensem juntas. O simples facto de as pessoas realmente poderem falar abertamente umas com as outras, debaterem ideiais, já é algo importante “. Teresa Martins

Being a social educator: an involvment in a wide variety of issues that became personal for Teresa 

Ser educadora social: um envolvimento numa grande variedade de questões, que se tornaram pessoais para a Teresa

After graduating, Terese was quickly caught into this wide diversity of areas of intervention as she was directly hired by the ESE to work in the Education for Development and Cooperation Office, where she worked in various educational projects, a linked to the fields of education for an active citizenship and education for human rights.

As a consequence of the wide extent of the themes of the projects she’s been working on, she has also been progressively more and more involved, both personally and professionally, in various causes. She’s for instance an active member of SOS Racismo. 

Depois da obtenção do seu diploma a Teresa envolveu-se numa ampla diversidade de áreas de intervenção, tendo sido  contratada pela ESE para trabalhar num Gabinete de Educação para o Desenvolvimento e Cooperação, onde trabalhou em vários projetos relacionados com os campos da educação para a cidadania global e educação para os direitos humanos.

Como consequência da grande extensão dos temas dos projetos em que vem trabalhando, também tem sido progressivamente mais e mais envolvida em várias causas, tanto ao nível pessoal como profissional. Ela é, por exemplo, um membro ativo do SOS Racismo.

Working on projects around the issues of poverty and exlusion we realize that they are very linked to other issues, like discrimations, racism, inequality of gender etc.

“Ao trabalhar em projetos sobre questões de pobreza e exclusão, percebemos que eles estão muito ligados a outras questões, como discriminações, racismo, desigualdade de género etc.”

Although keeping on being engaged in various topics and causes, she decided, 2 years after completing her bachelor, to start a master in social gerontology in In the Social Service Institute of Porto, as she initially started tp study Social Education because she was interested in the ederly. 

Apesar de continuar a estar envolvida em vários tópicos e causas, ela decidiu, dois anos após completar a sua licenciatura, começar um mestrado em gerontologia social no Instituto de Serviço Social do Porto, já que escolheu o curso de Educação Social porque tinha interesse em  trabalhar com idosos.

Changing the way we look at the elderly and preparing ourselves for aging

Mudar a maneira como olhamos para os idosos e prepar-nos para o envelhecimento

The starting point of the research she conducted during her master degree was the will to deconstruct prejudices about old people and aging in general.

O ponto de partida da pesquisa que realizou durante o seu mestrado foi a sua vontade de desconstruir preconceitos que temos sobre os idosos e o envelhecimento em geral.

” The society sees the elderly as useless and costly for the country. I wanted to show that this a biased view and, as I was always interested in the question of volunteering, I chose to study old people’s participation in volunteering projects.

“A sociedade vê os idosos como inúteis e que são um custo para o país. Eu queria mostrar que esta é uma visão enviesada e, como  estava  interessada na questão do voluntariado, optei por estudar a participação de pessoas idosas em projetos de voluntariado.”

CAUTION SENIOS

Thus, she met several people over 65 years-old that are involved in a volunteering activity and asked them about their motivations. She found out that, as for most people of any age, the motivation to start is often the will to help and be useful, whereas the main motivation to stay is to feel part of a common project. The main conviction that she got from her study is that a lot of old people have a great potential, a lot of resources to share but the society that we live in does not always provide the conditions for these resources to be used. 

Assim, encontrou várias pessoas com mais de 65 anos que estão envolvidas numa atividade de voluntariado e perguntou sobre as suas motivações. Descobriu que, como a maioria das pessoas de qualquer idade, a motivação para começar é muitas vezes a vontade de ajudar e ser útil, enquanto a principal motivação para ficar é sentir-se parte dum projeto comum. A principal conclusão que tirou do seu estudo é que muitos idosos têm um grande potencial, muitos recursos para compartilhar, mas nem sempre a sociedade em que vivemos cria condições para que esses recursos seja, potenciados.

Most of people I met had had the idea of volunteering after being approached by an institution or a relative. I think it shows that there could be much more volunteers if there were more sensitization, and if more institutions prepared and structured themselves to host volunteers.

A maioria das pessoas que conheci teve a ideia de ser voluntária depois de ter sido abordada por uma instituição ou pessoa conhecida. Acho que isso mostra que poderia haver muito mais voluntários se houvesse mais sensibilização e se mais instituições se preparassem e se estruturassem para receber voluntários.

grey-not-dull

Currently, Teresa is doing a doctorate and has enlarged her research to the issue of old people’s participation in general, whether civic or political.

Atualmente, a Teresa está a fazer um doutoramento e ampliou a sua pesquisa para a questão da participação dos idosos em geral, seja cívica ou política.

I would like to bring my share in showing that aging is not how most people think it is: as in any ages there are old people that are very active and innnovative. And they could be way more if the society was not so more focused in people’s difficulties than in their possibilities, which leads us to limit ourselves.  Interiorized prejudices play a great role in the reproduction of discriminations; it is also very true regarding the rights of women for instance.

“Gostava de contribuir para mostrar que o envelhecimento não é como a maioria das pessoas pensa que é: como em todas as idades há pessoas mais velhas que são muito ativas, inovadoras. E poderia haver muito mais se a sociedade não estivesse tão focada nas dificuldades das pessoas do que nas suas potencialidades, o que acaba por nos limitar a todos/as. Os preconceitos interiorizados desempenham um grande papel na reprodução das discriminações. Por exemplo é verdade no campo dos direitos das mulheres.

ANTI AGE

Through her work she aims at drawing the society’s attention about the importance of thinking about the old age and about the environments in which we grow old so that we can contribute to everyone’s growing old with quality.

Através do seu trabalho, ela visa chamar a atenção da sociedade sobre a importância de pensar sobre a velhice e sobre os contextos em que envelhecemos para que possamos contribuir para um envelhecimento de todos/as com mais qualidade.

We all will get old and we have to think about it: what old age do we want for ourselves and how we prepare it. We already know that our life expectancy is high when a lot of people who are 80 today didn’t expect to live that long.

“They are some concrete limitations for old people, like mobility, accessibility of public spaces etc. A lot of people are locked in their home. In a society where prevails being young and beautiful, we forgot that people have a right to age with quality, keep going to the cinema...

Todos havemos de chegar à velhice, há que pensar nela, na velhice que queremos ter e que podemos e devemos preparar. Já sabemos que a nossa esperança média de vida é elevada, enquanto muitas das pessoas que hoje têm 80 anos não esperavam chegar a esta idade.

Há várias limitações concretas para os idosos, como a mobilidade, a acessibilidade aos espaços públicos, etc. Muitas pessoas estão trancadas na sua casa. Numa sociedade onde ser jovem e bonita prevalece, esquecemos que as pessoas têm direito à envelhecer com qualidade.

She also criticizes the catastrophist discourse that is often encountered in the media about the rapid ageing process that Portugal is going through, due partly to a very low fertility index, 1.31 child for 1 woman, one of the lowest of the UE.

Ela também critica o discurso catastrofista que é frequentemente encontrado na imprensa sobre o processo de envelhecimento rápido que Portugal atravessa, nomeadamente devido a um índice de fertilidade muito baixo, 1,31 crianças para 1 mulher, um dos mais baixos da UE.

This very low index is due to the lack of nativist policies, of child custody public solutions, of economic opportunities, of the augmentation of precarity…

In itself, I see the fact that we have more time to live as a good thing, as long as we do it in the good conditions.

“Este índice muito baixo é devido à falta de políticas natalistas efetivas, de soluções públicas de apoio às famílias no cuidado das crianças, ao aumento da precariedade, entre outros fatores…

Em si mesmo, vejo o facto de termos mais tempo para viver como uma coisa boa, desde que o possamos fazerem boas condições.”

 

 

What about the elderly in Porto?

The city of Porto is characterized be a very high percentage of old people. Indeed, the aging index, which expresses the relation between the elderly and the young population (= number of inhabitants over 65 / 100 inhabitants under 15) reached 194.1 in 2011, much higher than in the North (113.3) or in Portugal (127.8).

In order to address the challenges that it implies the Municipality of Porto and the University of Porto created Porto4Ageing, a “Center of Excellence in Healty and Active Aging”. This center aims at gathering various actors (universities, public institutions, industry and users) that are involved in projects related to the question of improving the process of aging in the city, notably through the use of new technologies. This initiative led to the certification of the Metropolitan Area of Porto (AMP) as a European Reference Site on Active and Healthy Aging by the European Commission last year.

Although this is an evidence of the will of the local authorities to improve the quality of life of the elderly, Teresa would probably find this approach too medical, underlying the fact that being active does not only imply keeping on having a physical activity but also keeping being involved in the society as a citizen.

E os idosos no Porto?

A cidade do Porto caracteriza-se por ter uma percentagem muito elevada de idosos. Com efeito, o índice de envelhecimento, que exprime a relação entre idosos e jovens (= número de habitantes com mais de 65/100 habitantes com menos de 15 anos) atingiu 194.1 em 2011, o que é muito superior ao Norte (113.3) e ao Portugal (127.8).

Para enfrentar os desafios que isso implica, o Município do Porto e a Universidade do Porto criaram o Porto4Ageing, um “Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável”. Este centro tem como objetivo reunir vários atores (universidades, poderes públicos, indústria e utilizadores) envolvidos em projetos relacionados à questão do aprimoramento do processo de envelhecimento da cidade, nomeadamente através do uso de novas tecnologias. Esta iniciativa levou à certificação da Área Metropolitana do Porto (AMP) como Sítio de Referencia Europeu no domínio do Envelhecimento Ativo e Saudável pela Comissão Europeia no ano passado.

Embora esta seja uma prova da vontade das autoridades locais de melhorar a qualidade de vida dos idosos, a Teresa provavelmente consideraria esta abordagem demasiado médica, sublinhando o fato de que estar ativo não significa apenas manter-se em atividade física, mas também manter-se envolvido na sociedade como cidadão.

We’ll conclude with the words of Arnaldo Antunes, brasilian artist, who just turned 56 years-old but sings his will to grow old: 

Concluímos com as palavras de Arnaldo Antunes, artista brasileiro, que acaba de completar 56 anos de idade, mas canta a sua vontade de envelhecer:

“I don’t want to die so I want to see // How it must be to grow old”

“Não quero morrer pois quero ver // Como será que deve ser envelhecer”

TEDxOporto’s 8th edition: keeping at looking to the future // A 8ª edição do TEDxOporto, ainda olhando para o futuro

tedxoportoTwo weeks ago we went to TEDxOporto‘s presentation of its 8th edition in Porto Innovation Hub. We had already briefly seen the event on Facebook but had not really looked into it, although we assumed there was some kind of connection with the famous TED Talks that are all over Youtube.

Há duas semanas fomos à apresentação do TEDxOporto no Porto Innovation Hub. Já tínhamos visto o evento no Facebook, mas não tínhamos realmente olhado para ele, embora assumíssemos que havia algum tipo de conexão com os famosos TED Talks que estão no Youtube.

TED Talks: From the Silicon Valley to the world

TED Talks: Da Silicon Valley ao mundo

Willing to get more information, we did a small research about TED and its “ideas worth spreading”. It was conceived in 1984 in the Silicon Valley, by the architect and graphic designer Richard Saul Wurman, who saw a convergence happening between the fields of Technology, Entertainment and Design. Since 1990 TED conferences are held annually. The principle is to give a maximum of 18 minutes to people so that they can share their ideas, a format that encourages dynamic and innovative forms of presentation. Bill Clinton, Al Gore, Bill Gates, Bono, as well as numerous Nobel Prize winners have already been speakers in a TED conference.

Dispostas a obter mais informações, nos fizemos uma pequena pesquisa sobre o TED e as suas “ideias que vale a pena espalhar“. Foi concebido em 1984 na Silicon Valley, pelo arquiteto e designer gráfico Richard Saul Wurman, que viu uma convergência acontecendo entre os campos da Tecnologia, do Entretenimento e do Design. Desde 1990 as conferências TED são realizadas anualmente. O princípio é dar um máximo de 18 minutos para que as pessoas partilhem as suas ideias, um formato que incentive formas dinâmicas e inovadoras de apresentação. Bill Clinton, Al Gore, Bill Gates, Bono, bem como inúmeros vencedores do Prémio Nobel já foram oradores numa conferência TED.

richard-ted
Richard Saul Wurman

Chris Anderson, a former British journalist, became TED’s curator in 2001 and has deeply transformed and extended the scope of the initiative. He first decided to broaden the range of topics addressed in the TED Talks: sciences, arts, culture, economy, psychology, urbanism… every field is relevant as long as the talk aims at publicizing an idea that can help understand ourselves, our world and our future. The second very important move he made was to make the videos available on Youtube in 2006. A lot of them quickly went viral and the TED talks became a global phenomenon, facilitated by the Open Translation Project, launched in 2009, that uses crowd-based subtitling platforms in order to translate TED videos.

Chris Anderson, um ex-jornalista britânico, tornou-se curador do TED em 2001 e transformou e ampliou profundamente o escopo da iniciativa. Ele primeiro decidiu ampliar a gama de tópicos abordados nos TED Talks: ciências, artes, cultura, economia, psicologia, urbanismo… Todos os campos são relevantes desde que a palestra vise publicitar uma ideia que pode ajudar a compreender mais o nosso mundo e o nosso futuro. A segunda transformação muito importante que ele fez foi disponibilizar os vídeos no Youtube em 2006. Muitos deles foram rapidamente muito conhecidos e as conversas TED tornaram-se num fenómeno global, o que foi facilitado pelo Projeto de Tradução Aberta, lançado em 2009, que usa plataformas de legendas para traduzir os vídeos.

chris-anderson
Chris Anderson

“TED is a global community, welcoming people from every discipline and culture who seek a deeper understanding of the world. We believe passionately in the power of ideas to change attitudes, lives and, ultimately, the world.”

O TED é uma comunidade global, acolhendo pessoas de todas as disciplinas e culturas que procuram uma compreensão mais profunda do mundo, acreditamos apaixonadamente no poder das ideias para mudar as atitudes, as vidas e, finalmente, o mundo“.

Willing to pursue this strategy of globalization and openness, Chris Anderson has also launched, among other programs, the TEDx initiative in 2009. The idea is to give free licenses to local organizers in the whole world so that they can set up their own TED conferences.

Desejando prosseguir esta estratégia de globalização e de abertura, Chris Anderson também lançou, entre outros programas, a iniciativa TEDx em 2009. A ideia é dar licenças gratuitas aos organizadores locais em todo o mundo para que eles possam criar as suas próprias conferências TED .

TEDxOporto’s 8th edition – Verdade ou Consequência? 

A 8ª edição do TEDxOporto – Verdade ou Consequência?

In Porto, a local team of volunteers joined and organized the first TEDxOporto conference in 2010, around the theme of “The Art of Living”. Today, TEDxOporto counts around 20 volunteers and is actively preparing its 8th edition, which will take place on the 1st of April, in Casa da Musica, and will welcome more than 1000 participants.

No Porto, uma equipa local de voluntários juntou-se e organizou a primeira conferência TEDxOporto em 2010, em torno do tema “A Arte de Viver”. Hoje, o TEDxOporto conta com cerca de 20 voluntários e está a preparar activamente a sua 8ª edição, no dia 1 de abril, na Casa da Música, que acolherá mais de 1000 participantes.

medium.png

During the presentation in Porto Innovation Hub the theme of this year, “Truth or Consequence (nb:it is also the name of the game Truth or Dare)” was briefly presented and explained but the main point of the talk was to discuss what are TED Talks about, how they fit in the major evolutions that are taking place in the field of communication and learning and how they can help us to understand better ourselves, the society we live in and the transformations it is going through. The talk was conducted by Pedro Geraldes, architect and one of TEDxOporto’s organizers since 2013, and gathered:

  • Noberto Amaral, coordinator of the organization team, he will present this 8th edition;
  • Carlos Mauro, former speaker in TEDxOporto, he is a researcher in behavioral economy and teaches in Católica Porto Business School, where he also runs the Behavior Economics and Organizations Laboratory – BEO Lab.
  • Luís Sarmento, computer engineering researsher, has been working in the US for Amazon in the field of search engines. He was already a speaker in TEDxOporto and will do it again this year.
  • Ana Côrte-Real, associate dean in the area of formation in Católica Porto Business School (one of TEDxOport’s main partners), she also teaches marketing.

Durante a apresentação no Porto Innovation Hub, o tema deste ano, “Verdade ou Consequência” foi brevemente apresentado e explicado, mas o ponto principal da conversa foi discutir o que são os TED Talks, como eles se encaixam nas grandes evoluções que estão a ocorrer no campo da comunicação e da aprendizagem e como eles podem nos ajudar a compreendermo-nos a nós, à sociedade em que vivemos e as suas transformações. A conversa foi dinamizada pelo Pedro Geraldes, arquiteto e um dos organizadores da TEDxOporto, e reuniu:

  • Noberto Amaral, coordenador da equipa da organização, que apresentará esta 8ª edição;
  • Carlos Mauro, antigo palestrante no TEDxOporto, é pesquisador em economia comportamental e professor na Católica Porto Business School, onde também dirige o Behavior Economics and Organizations Laboratory – BEO Lab.
  • Luís Sarmento, pesquisador na área de engenharia informática, eletrabalhou no Sapo.pt e na Amazon.com (Seattle) como investigador sénior na área de Motores Pesquisa. Ele já foi palestrante na TEDxOporto e será novamente este ano.
  • Ana Côrte-Real, Associate Dean para a Formação Executiva na Católica Porto Business School (uma das principais parceiras da TEDxOport), e é também professora de marketing.

presentaiton-ted-x

Contributing to the reinforcement of long-life learning through a worldwide dissemination of ideas and knowledge

Contribuir para o reforço da aprendizagem de longa duração através duma disseminação mundial de ideias e conhecimentos

Education and its transformations were addressed several times during the talk, especially by Ana Côrte-Real: 

A educação e as suas transformações foram abordadas várias vezes durante a conversa, especialmente pela Ana Côrte-Real:

“Schools and universities have to adapt to new technologies: on-line courses etc. Some students prefer studying with Youtubers. We have to adapt the way we teach and evaluate.”

“Escolas e universidades têm de se adaptar às novas tecnologias: cursos on-line, etc. Alguns alunos preferem estudar com os Youtubers. Temos de adaptar a forma como ensinamos e avaliamos.”

Indeed, with the dissemination of new communication and information technologies the way we learn and train has dramatically evolved. It is nowadays much less necessary to know hundreds of pages by heart since everything is available on the internet. In the other hand, it’s very important to have the skill to get the good information, thus to have a critical spirit, as well as to be able to integrate innovations, especially because we have now much more chances to undergo significant professional changes, by choice or by necessity: 

Com efeito, com a disseminação das novas tecnologias de comunicação e informação, a forma como aprendemos e formamo-nos evoluiu muito. Hoje em dia é muito menos necessário conhecer centenas de páginas de cor, já que tudo está disponível na internet. Por outro lado, é muito importante ter a habilidade de obter a boa informação, e assim ter um espírito crítico, bem como ser capaz de integrar inovações, especialmente porque agora há muito mais probabilidades que façamos mudanças profissionais significativas, por escolha ou por necessidade:

Nowadays it is very common to have several drastic changes of career in one life. But with all the information, courses, MOOC, that are available on line it is possible to get the knowledge and train yourself to be able to do these changes. More and more, formation is a longlife thing and therefore universities have to teach the capacity to think, to question, to listen.” Ana Côrte-Real

Hoje em dia é muito comum ter várias mudanças drásticas de carreira numa vida. Mas com todas as informações, os cursos, os MOOC, que estão disponíveis on-line, é possível obter o conhecimento e formar-se para ser capaz de fazer essas mudanças. Cada vez mais, a formação é uma coisa de longa vida e, portanto, as universidades têm que ensinar a capacidade de pensar, de questionar, de ouvir. “Ana Côrte-Real

 Luís Sarmento added: 

Luís Sarmento acrescentou:

“Answers will be more and more easy to get so we have to go back to teaching questions, education must give a sense, a narrative that motivate people for learning by themselves.”

“As respostas serão cada vez mais fáceis de obter, por isso temos de voltar a ensinar questões, a educação deve dar um sentido, uma narrativa que motivar as pessoas para aprender por si mesmos.”

By choosing large and philosophical themes, like “Truth or Consequence” or “The Main Thing” in 2015, TEDxOporto aims precisely at giving sense by linking specific topics and ideas to broader and more essential questions: 

Ao escolher temas amplos e filosóficos, como “Verdade ou Consequência” ou “A Questão Principal” em 2015, o TEDxOporto visa precisamente dar sentido, fazendo ligações entre tópicos específicos a questões mais amplas e essenciais:

“(…) What is the Truth? What is it for? Its value lies on itself or on its consequence? Is there one sure thing? If yes which one? Is science a valid form to achieve the Truth? And what do religion and spirituality tell us?

We trust the fact that we have the information that will help us make the best decisions regarding our lives and those of others. However, our behavior towards health, alimentation, environmental issues, terrorism, economic paradigms and many other aspects of the society show that we live very much according to concepts that only apply to our short-term views and prevent us to see ourselves as a part of a whole, continuing for millions of years.

“Sendo assim, o que é a Verdade? Para que serve? O seu valor está em si própria ou no seu efeito? Há uma ‘coisa certa’? Se sim, o que é? A ciência é uma forma válida de alcançar a Verdade? E o que nos dizem a religião e a espiritualidade?

Confiamos que temos em nossa posse informação que nos ajudará a tomar as melhores decisões sobre as nossas vidas e as dos outros. No entanto a nossa atitude perante saúde, alimentação, questões ambientais, terrorismo, comportamentos de risco, proteção de privacidade, paradigmas económicos, e tantos outros fenómenos da sociedade indicam que vivemos muito apegados a conceitos que dizem apenas respeito aos nossos curtos horizontes e que nos impedem de nos vermos como parte de um todo, em contínuo desde há milhões de anos.”

Thus, the objective here is to question our certainties and to allow ourselves to think out of our zone of comfort. It is also, as Noberto Amaral pointed out, a way to remind the importance of knowledge and of the truth, in a period where new technologies also facilitate the diffusion of “fake news”, conspiracy theories etc. Now that any respect for the truth is so obviously denied by the new President of the United States,“TED Talks are a way to fight ignorance” he said. One could say it is an optimistic belief when we know that facts don’t change our minds

Assim, o objetivo aqui é questionar as nossas certezas e nos permitir pensar fora de nossa zona de conforto. É também, como observou Noberto Amaral, uma forma de lembrar a importância do conhecimento e da verdade, num período em que as novas tecnologias também facilitam a difusão de “fake news”, teorias de conspiração, etc. Numa altura onde qualquer respeito pela verdade é tão obviamente negado pelo novo presidente dos Estados Unidos, “os TED Talks são uma maneira de combater a ignorância“, disse ele. Pode-se dizer que é uma crença otimista quando sabemos que os fatos não mudam nossas mentes.

trump.jpg

No room for saudades in TEDxOporto

Não há espaço para saudades no TEDxOporto

In line with its Silicon Valley roots, TED Talks are indeed often very optimistic about the future and the innovations and evolutions that are taking places, when many others underline the threats that these changes represent for our social relations, our right to privacy or to the social cohesion of our societies. This feature was quite striking during the TEDxOporto’s presentation, whose speakers claimed their faith in the fact that the new generations are lucky and will be better off than the previous ones.

De acordo com as suas raízes na Silicon Valley, os TED Talks são muitas vezes muito otimistas quanto ao futuro e às inovações e evoluções que estão a acontecer, quando outros sublinham as ameaças que estas alterações representam para as nossas relações sociais, o nosso direito à privacidade ou coesão das nossas sociedades. Esta característica foi bastante óbvia durante a apresentação do TEDxOporto, cujos oradores afirmaram a sua forte fé no facto de que as novas gerações são afortunadas e serão melhores do que as anteriores.

“This generation will have better living conditions, they know better how to work in a group, they are more ready to talk, to have feedback. Internet is a positive change.” Carlos Mauro

For a long time we have been surviving. New technologies give us the time and resources to be really human.” Luís Sarmento

Esta geração terá melhores condições de vida, eles sabem melhor como trabalhar em grupo, estão mais prontos para conversar, ter feedback. A Internet é uma mudança positiva. “Carlos Mauro

Há muito tempo que estamos sobrevivendo. As novas tecnologias nos dão tempo e recursos para ser realmente humanos. “Luís Sarmento

This strong optimism is noticeable in a country more known for its inclination for“saudades” and pessimism. However, TEDxPorto is only one of the numerous recent initiatives born in Porto, aiming at supporting innovation and entrepreneurship and boosted by a part of the new generation eager to be an active part of the construction of the world’s future.

Este forte otimismo é notável num país mais conhecido pela sua inclinação às “saudades” e ao pessimismo. No entanto, o TEDxPorto é apenas uma das numerosas iniciativas recentes nascidas no Porto, cujo objetivo é apoiar a inovação e o empreendedorismo, e que são impulsionadas por uma parte da nova geração ansiosa para participar activamente na construção do futuro do mundo.

If you are interested in spending one day listening to inspiring and diverse people,  you can subscribe here

Se você estiver interessado em passar um dia ouvindo pessoas inspiradoras e diversas, pode se inscrever aqui.

And as usual, let’s conclude with some music: 

Free hugs in Porto “The only thing that is capable of transforming us is Love” / Free hugs no Porto “A única coisa que é capaz de nos transformar é o Amor”

img_4014On the 23rd of February we were in Santa Catarina street fighting against homophobia. In response to the homophobic attack of the well-known lesbian couple of youtubers MP & Barbara that took place in this street in January, 2 associations,  Tudo Vai Melhorar and Free Hugs, organized an anti-homophobic free hugs happening. 

Em 23 de fevereiro, estávamos na rua de Santa Catarina lutando contra a homofobia. No mês passado, na Rua Santa Catarina, ocorreu um episódio homofônico. A associação Tudo Vai Melhorar ea associação Free Hugs – Free Hugs recordam o que aconteceu com uma iniciativa: dar abraços a vítimas de homofobia. Foi neste lugar que O conhecido casal de youtubers MP e Bárbara foram vítimas de violência verbal e ameaças, em 8 de janeiro, porque mostraram afeto.

img_4007 img_4008

18616239_glqzz 18616238_sbek3

MP explained what happened on that day in a interview

After I hugged Barbara and kissed her goodbye for her to go to work, I heard insults and was threatened by a man sitting on the stairs in Santa Catarina Street in Porto. He called me several times as a “nut” and threatened me

I went to find a police agent, but he was no longer there, so there was no way to identify him. The police officer said that he could file a complaint up to 6 months after the event. He advised me to call the police immediately as soon as I found the man on the street at any moment.

11329793_1630353493885335_534145217720043234_n

MP disse mais sobre este dia numa entrevista:

“Depois de eu (MP) abraçar a Bárbara (namorada) e darmos um beijo de despedida para ela ir trabalhar, ouvi insultos e fui ameaçada por um homem sentado numas escadas, na Rua Santa Catarina, no Porto. Chamou-me várias vezes de “porca” e ameaçou-me com chapadas.

Ao fim de encontrar a polícia, o agente dirigiu-se ao local, mas o sujeito já não se encontrava lá. Por isso não houve como o identificar. O agente da polícia disse que se podia apresentar queixa até 6 meses depois do acontecimento. Aconselhou-me a ligar imediatamente para a polícia logo que encontrasse o sujeito na rua em qualquer momento.”

MP and Bárbara have been together for several years and have both met difficulties in making their families accepting their sexual orientation. On their Youtube channel, as well as on their instagram, they aim at fighting homophobia, by sharing their experiences but also simply by publicising their love. 

MP e Bárbara estão juntos há vários anos e têm encontrado dificuldades em fazer aceitar a sua orientação sexual pelas suas famílias. No seu canal Youtube, assim como no seu instagram, o casal quer lutar contra a homofobia, partilhando as suas experiências, mas também simplesmente divulgando o seu amor.

More information about MP and Barbara

Before presenting more Free Hugs and Tudo Vai Melhorar and their projects, we wanted to share how we felt and what we saw during this experience. MP and Barbara were both standing, eyes blinded with a headband, arms wide-opened. In the beginning most of people showed curiosity, some of them embarassment, but it took some time for a first girl to walk up and hug them. From that moment, more and more people went for it, from what we could see, it was easier for tourists than for locals that often had some hesitation before going. It was amazing to think that MP and Barbara were feeling truly supported by them, even though they couldn’t see their faces. 

Antes de apresentar mais os Free Hugs, o Tudo Vai Melhorar e os seus projetos, queríamos partilhar como nos sentimos e o que vimos durante esta experiência. MP e Barbara estavam de pé, olhos cobertos e braços abertos. No inicio, a maioria das pessoas mostrava curiosidade mas demorou algum tempo para que uma primeira rapariga abraçá-las. A partir desse momento, mais e mais pessoas foram para elas, e do que podíamos ver, era mais fácil para os turistas do que para os locais que muitas vezes tinham alguma hesitação antes de ir. Foi incrível pensar que a MP e a Barbara se sentiam verdadeiramente apoiadas por eles, mesmo que não pudessem ver os seus caros.

Free Hugs – Abraços Gratis

13239437_1081209128617492_435924065277325864_n

The Free Hugs group was launched in February 2011 in the Secundary School Camilo Castelo Branco in Vila Nova de Famalicão, a city located between Porto and Braga. Initiated by Diogo Coelho and Duarte Pinho, both university students, the group aims at :

Giving love and affection, in the form of hugs, to all the people to need it, and at raising awareness and encouraging people to implement campaigns themselves.

Throughout these 3 years the group has carried out, in addition to the campaigns of distribution of free hugs in the streets, several solidarity events, as for instance a campaing against senior homelessness. Indeed, the association’s objective is to participate and contribute in various social causes, with broad goal of the reduction of inequalities and the promotion of solidarity, cooperation and well-being.

In 2014 the group became an official association, the Free Hugs Association, consisting of about 15 members and volunteers.

13220971_1072486349489770_8894163382614909424_n

O grupo Free Hugs foi lançado em Fevereiro de 2011 na Escola Secundária Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão, que fica entre Porto e Braga. Iniciado por Diogo Coelho e Duarte Pinho, ambos estudantes universitários, o grupo visa:

A distribuição de amor, carinho e afecto, na forma de abraços, a todas as pessoas que necessitem, assim como sensibilizar e incentivar as pessoas a realizarem campanhas do género.”

Ao longo destes 3 anos o grupo realizou, além das campanhas de distribuição de abraços livres nas ruas, vários eventos solidários, como por exemplo uma campanha contra o abandono sénior nos lares.O objetivo da associação é participar em várias causas sociais, para contribuir à redução das desigualdades e promoção da solidariedade, cooperação e bem-estar. Em 2014 o grupo tornou-se numa associação oficial, a Free Hugs Association, constituída por cerca de 15 membros e os seus voluntários.

Contact: geral@freehugs.pt

Tudo Vai Melhorar – Everything will get better

projeto

Tudo Vai Melhorar was officially established as a Non-Governmental Organization (NGO) in June 2015 and is part of the Federation of Youth Associations of the District of Porto (FAJDP), our organization. The purpose of the association is to promote human rights in its various aspects, with a special focus on the implementation of projects supporting the social integration of young LGBTI – Lesbian, Gay, Bisexual, Trans, Intersex and their Supporters.

O Tudo Vai Melhorar se constituiu oficial e legalmente uma Organização Não Governamental (ONG) em Junho 2015 e faz parte da Federação das Associações Juvenis do Distrito do Porto (FAJDP), a nossa organização. A associação tem como fim promover a defesa dos Direitos Humanos nas suas mais diversas vertentes com especial enfoque na implementação de projetos apoiando a integração social dos jovens LGBTI – Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans, Intersexo e seus apoiantes.

In only 2 years the association has already developed several interesting projects: 

Em apenas 2 anos a associação já desenvolveu vários projetos muito interessantes:

  • Tudo Vai Melhorar / Everything Will Get Better:

filipe-apresentacao

The main project of the association is based on the power of storytelling: Tudo Vai Melhorar invites everyone to share their message of hope. Thus, through concrete and real examples LGBT young people can see that they can acheive high levels of happiness, just the way they are. 

The video library is available on Tudo Vai Melhorar’s web-site where everyone can access and share their story. 

O principal projeto da associação é baseado no poder do storytelling: Tudo Vai Melhorar convida todas as pessoas em partilharam a sua mensagem de esperança: Assim,  através de exemplos concretos, os jovens LGBTI vêem que eles podem atingir níveis elevados de felicidade, do jeito que eles são.

A biblioteca de vídeos está disponível no web-site da associação no qual todos podem aceder e partilhar também a sua história.

  • Já Melhorou / Already improved:

jamelhorou.jpeg

Another project, developed in 2015, is the creation of the first Portuguese web-series LGBTI, “Jà Melhorou“. The episodes share the stories of known people who publicly “went out of the closet”, they report the obstacles they had to face and how they got through them. 

Um outro projeto, desenvolvido em 2015, foi a criação da primeira web-serie portuguesa LGBTI, “Jà Melhorou”. A série partilha as histórias de pessoas com notoriedade pública ou na comunidade assumidamente Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans ou Intersexo – LGBTI. Eles relatam os obstáculos que eles tinham de enfrentar e como eles ultrapassaram-os.

  • Hora Segura / Safe Time:

horaseguratemplate.jpg

“Safe time” is a space for counseling and emotional support for all people, yet it has its main focus on LGBT youth who are being bullied. Through Facebook chat, they can receive support that can contribute to soften the situation they are going through, and thus increase their well-being.

This project started in July 2015, and takes place every Sunday of the month from 10:00 pm to 11:00 pm.

A “Hora segura” é um espaço para aconselhamento e apoio emocional para todas as pessoas, contudo tem o seu principal foco nos jovens LGBT que estão a ser vítimas de bullying. Através do chat do Facebook, podem receber um apoio que pode contribuir para amenizar a situação que estão a passar.

O projeto teve inicio em Julho de 2015, e ocorre todos os Domingos do mês das 22h às 23H.

  • Projeto escolas:

projeto-escolasTudo Vai Melhorar also gices presentations in schools, about bullying based on sexual orientation and gender identity.

O Tudo Vai Melhorar dinamiza igualmente apresentações escolares sobre a temática do bullying com base na orientação sexual e na identidade de género.

  • A falar é que a gente se entende / Talking is that we understand each other:

13077001_1820629367968262_37330269430822198_n

In partnership with our Storyboard Café (where we eat lemon cake and drink coffee every day), Tudo Vai Melhorar organizes informal talks on the last Thursday of each month. Open to everyone, these talks are always about a relevant topic for the LGBTI community .

Em parceria com o Storyboard Café, a Associação Tudo Vai Melhorar organiza conversas informais nas últimas quintas-feiras de cada mês. Elas são abertas a todas as pessoas.

 

Veniam : Porto’s start up delivering the “Internet of moving things” to the world // Veniam: a start-up do Porto que entrega a “Internet das coisas em movimento” ao mundo

Porto Startup Coffee Meetups are informal meetings where entrepreneurs and people interested in entrepreneurship can meet and discover a start-up at the same time. They are organized every first Wednesday of each month since 2011. Willing to know more about entrepreneurship in Porto I went to the last meeting hosted in Veniam the start-up of the “Internet of Moving Things”, created in 2012 in Porto. In their new offices, the new and American Vice-President of Product, Shadi Mahassel, presented the company and answered to the questions of the audience. 

Os “Porto Startup Coffee Meetups” são encontros informais onde empreendedores e pessoas interessadas no empreendedorismo podem se encontrar e descobrir uma start-up ao mesmo tempo. Eles são  organizados nas primeiras quartas-feiras de cada mês desde 2011. Desejando saber mais sobre o empreendedorismo no Porto, fui à última reunião realizada na Veniam, a start-up da “Internet of Moving Things”, criada em 2012 no Porto. Nos seus novos escritórios, o novo e americano Vice-Presidente dos Produtos, Shadi Mahassel, apresentou a empresa e respondeu às perguntas da plateia.

 

Participating in the construction of the Smart City through the creation of a Wi-Fi network of connected vehicles 

Participando na construção da Smart City através da criação de uma rede Wi-Fi de veículos conectados

The founder of the company, João Barros, is a researcher and professor of the department of Electrical and Computer Engineering of the University of Porto and the idea of connecting moving vehicles first came from his academic work. As he explains, the starting point of his research was the will to use wifi hotspots vehicles to collect urban data, thus participating in the construction of the “smart-city”:

O fundador da empresa, João Barros, é pesquisador e professor do departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores da Universidade do Porto e a ideia de ligar veículos em movimento surgiu do seu trabalho académico. Como ele explicou, o ponto de partida da sua pesquisa foi a vontade de usar veículos como equipamentos Wi-Fi para coletar dados urbanos, participando da construção da “smart-city” (= cidade inteligente):

I was mostly intrigued by how one could use vehicles as mobile sensors to get as much data as possible about a city. That’s the way I got involved in connected vehicles research – as a way to build an urban scanner.”

Eu estava intrigado com a forma como se poderia usar veículos como sensores móveis para obter o máximo de dados possível sobre uma cidade. Por isso é que eu me envolvi em pesquisas de veículos conectados – como uma maneira de construir um scanner urbano.”

What is the concept of Smart City ?

O que é o conceito de Smart City?

The  use of the concept of the “Smart City” has peaked in the past few years and has now reached a large audience. Researchers, mayors, companies in the sectors of IT, health or transports and urbanists of all over the world are working on the emergence of smart cities, which is today’s major urban evolution but whose concrete outcomes are only beginning to come. Due to the ongoing evolution of technologies, to the gap between what it could be and what it is today and to the fact that it embraces every aspect of what cities are made of, it is hard to come up with a comprehensive definition of the “Smart City”. Starting with Wikipedia’s definition, smart cities are an “urban development vision to integrate multiple information and communication technology (ICT) and the Internet of Things (IoT) solutions in a secure fashion to manage a city’s assets.” Thus, in concrete terms, all of a smart city’s assets: buildings (hospitals, schools, power plants), networks (water supply, electricity, transportation), devices (lamps, power plants) and vehicles (cars, buses, trucks), would be embedded with sensors and network connectivity in order to collect and exchange data, enabling a more efficient delivery of services to the inhabitants and  a more sustainable use of resources.

O uso do conceito de “Smart-City” tem culminado nos últimos anos e agora atingiu uma grande audiência. Pesquisadores, municípios, empresas e urbanistas de todo o mundo estão trabalhando no surgimento de cidades inteligentes, que é a grande evolução urbana de hoje, mas cujos resultados concretos estão apenas  a ser visíveis agora. Devido à evolução contínua das tecnologias, à distância entre o que poderia ser e o que é hoje e ao fato de que abrange todos os aspectos do que as cidades são feitas, é difícil chegar a uma definição abrangente da ” Smart-City”. Começando com a definição da Wikipédia, ela é uma “visão de desenvolvimento urbano para integrar as múltiplas tecnologias de informação e comunicação (TIC) e a Internet das Coisas (IoT) de forma segura para gerir os bens de uma cidade“. Assim, concretamente, todos os ativos duma smart city: edifícios (hospitais, escolas, centrais eléctricas), redes (água, electricidade, transportes), aparelhos (lâmpadas) e veículos (automóveis, autocarros, camiões) seriam incorporados com sensores e conectividade, a fim de recolher e trocar dados, permitindo uma prestação de serviços mais eficiente aos habitantes e uma utilização mais sustentável dos recursos.

smart-solutions

sfparkiphoneappIt can be, for instance, smart lighting, with lamps posts that only turn on when they detect movements on the street, or smart parking applications to let people know where the available parking places are, like in San Francisco or Los Angeles. It can also help a city facing natural risks, as Miami with its pilot program to monitor and evaluate the flood risk thanks to geographic information systems and waterfront sensors. 

Por exemplo, pode ser iluminação inteligente, com postes de luzes que só se ativam quando detectam movimentos na rua, ou aplicações de estacionamento inteligente para que as pessoas saibam onde estão os lugares de estacionamento disponíveis, como em San Francisco ou Los Angeles. Pode ser também ajudar uma cidade que enfrenta riscos naturais, como Miami com o seu programa piloto para monitorar e avaliar o risco de inundação graças a sistemas de informação geográfica e sensores na margem do mar.

smart-lighting

A mesh network of moving things that enlarge and secure Wi-Fi coverage and collect urban data

Uma rede de objetos em movimento que ampliam e asseguram a cobertura Wi-Fi e coletam dados urbanos

Veniam claims to be part of the construction of the complex networks that are being built in cities thanks to the new technology it came up with, “the Internet of Moving Things”. By making vehicles Wi-Fi hotspots, thanks to its NetRider multi-network routers, Veniam aims at building a network of connected vehicles (buses, trucks, cars) at a city-scale and thus extending the Wi-Fi coverage of the city. 

A Veniam quer ser parte da construção das redes complexas que estão a ser construídas nas cidades graças à nova tecnologia que criou, “a Internet das coisas em movimento”. Ao tornar veículos em Wi-Fi hotspots, graças a os seus roteadores, Veniam visa construir uma rede de veículos conectados (autocarros, caminhões, carros) ao nível duma cidade e, assim, ampliar a cobertura Wi-Fi da cidade.

Veniam’s purpose goes far beyond merely providing a mesh Wi-Fi network. Their routers are multi-purpose: they have embedded sensors and can connect to other sensing devices, the broader goal being to use this mobile connectivity to collect data and transmit it to a cloud. 

O objectivo da Veniam vai muito além de apenas fornecer uma rede Wi-Fi. Os seus roteadores são polivalentes: têm sensores incorporados e podem conectar-se a outros dispositivos de detecção – o objetivo mais amplo é usar esta conectividade móvel para colectar dados e transmiti-los ao cloud.

These routers not only provide connectivity to other devices on board but will also act as M2M (nb: machine to machine) nodes along with other end nodes or sensors installed across the city for example on trash bins and lamp posts, collecting information that can be used by decision makers to enhance transportation services, and to manage various other aspects of running smart cities.”thefastmode.com

Esses roteadores não só fornecem conectividade a outros dispositivos a bordo, mas também atuam como nodos M2M (nb: máquina a máquina), juntamente com outros nós finais ou sensores instalados em toda a cidade, por exemplo em caixas de lixo e postes de luz, coletando informações que podem ser usadas por poderes públicos para melhorar os serviços de transporte e para gerir vários outros aspectos das cidades inteligentes. “thefastmode.com

robinRobin Chase, a famous transportation entrepreneur who co-founded Zipcar the largest car-sharing company in the world, is one of the co-founders of Veniam.  In several interviews, she explained why she decided to join the start-up and what she expects its innovation can bring to the construction of the Smart City. She underlines the fact that it’s a way to make the data transfer cheaper and secure: 

Robin Chase, uma famosa empresária de transportes que co-fundou a Zipcar, a maior empresa de compartilhamento de carros do mundo, é uma dos co-fundadores da Veniam. Em várias entrevistas, ela explicou por que decidiu juntar-se à start-up e o que ela espera que a sua inovação possa trazer para a construção da Smart-City. Ela sublinha que é uma maneira de tornar a transferência de dados mais barata e segura:

I’ve always thought about all these sensors that are supposed to be around a city — how does that data get collected and actually into the Internet and worked on? (…) With mesh networking, we can leverage all of the wireless devices in the world to create among themselves a wireless Internet. We don’t have to pay to build new infrastructures.

Sempre pensei sobre todos esses detectores que devem estar nas cidades – como é que os dados são colectados e realmente trabalhados? Com redes de malha, podemos aproveitar todos os dispositivos sem fio do mundo para criar entre si uma Internet sem fios. Não precisamos pagar para construir novas infra-estruturas.”

She also wishes that traffic data collection will enable the implementation of more sustainable transportation policies, for instance through the creation of a dynamic pricing for peak driving hours: 

Ela deseja também que a recolha de dados sobre o tráfego permita a implementação de políticas de transporte mais sustentáveis, por exemplo através da criação de um sistema de preços dinâmico para o horário de pico de condução:

I’ve known that was one of the things I wanted to work on so that we could actually charge people the right price when they drive down the street. That sounds very putative, but I mean it in an informational way. Some people need to be on the road at 6:00 p.m. on a weekday, but a whole bunch of us just decide to go the mall at that time and we don’t care.”

Eu sabia que era uma das coisas que eu queria trabalhar para que pudéssemos realmente fazer pagar as pessoas o preço certo quando eles conduzirem. Isso parece muito putativo, mas quero dizer isso numa forma informativa. Algumas pessoas precisam de estar na estrada às 18:00 num dia da semana, mas um monte de nós apenas decide ir para o shopping naquele momento e não nos importamos.”

Porto: Veniam’s first implementation field

O Porto: o primeiro campo de implementação da Veniam

The company started to implement its technology in Porto, the city it was born in. Its first major client was the STCP, the public transport company that runs the bus and tram service in the Greater Porto. Thus, since the end of 2014 all users of Porto’s buses fleet can enjoy free Wi-Fi while travelling throughout the territory. Moreover a lot of taxis and garbage trucks of the city have also been turned into Wi-Fi hotspots, making the number of connected vehicles up to 600. 

A empresa começou a implementar a sua tecnologia no Porto, a cidade onde nasceu. O seu primeiro grande cliente foi a STCP, a empresa que gere a rede de autocarros no concelho do Porto e também várias linhas em concelhos do Grande Porto. Assim, desde o final de 2014 todos os utilizadores dos autocarros do Porto têm acesso ao Wi-Fi gratuito durante as suas viagens. Além disso, muitos dos táxis e camiões de lixo da cidade também foram transformados em Wi-Fi hotspots, aumentado o número de veículos conectados até 600.

porto sctp.jpg

Beyond the Wi-Fi coverage provided, Veniam’s suspension sensors detect when the vehicle hit a sharp bump that might be due to a pothole, and this information is relayed to the City Hall to help identify where roads need repairs. 

Além da cobertura Wi-Fi oferecida, os sensores de suspensão da Veniam detectam quando o veículo atinge uma protuberância forte que pode ser devido a um buraco, e esta informação é transmitida para a Câmara Municipal para ajudar a identificar onde as estradas precisam ser reparadas.

“We also just installed sensors in a whole bunch of garbage trucks. We’re now putting sensors on those trash bags that are invisible. They can know “This is a full trash bag — come empty it.(…) That should reduce the trash trips by about 30 percent” Robin Chase

Também instalamos sensores em vários  camiões de lixo. Agora estamos a colocar  sensores nos sacos de lixo que são invisíveis. Eles podem saber “Este saco de lixo é cheio – venha vazio. (…) Isso deveria reduzir as viagens de lixo em cerca de 30 por cento” Robin Chase

veniam-sc

Porto is not one of the world’s top cutting-edge city in terms of new technologies, partly due to a lack of financial resources, but the Municipality of Porto has been developing several initiatives to support innovation. Launched a few months ago the Porto Innovation Hub is a new project aiming at supporting the implementation of innovations in the city in order to enhance the quality of life of citizens, reduce the waste of resources and support its economic development. In the new space created for the project, located in Trindade, are organized numerous conferences and workshops, open to everyone, around diverse topics: education, culture, transport, networks, health, energy, waste, economy.

O Porto não é uma das cidades mais inovadoras do mundo em termos de novas tecnologias, em parte devido à falta de recursos financeiros, mas o Município do Porto tem vindo a desenvolver várias iniciativas de apoio à inovação. Lançado há alguns meses, o Porto Innovation Hub é um novo projeto que visa apoiar a implementação de inovações na cidade para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, reduzir o desperdício de recursos e apoiar o seu desenvolvimento económico. No novo espaço criado para o projeto, na Trindade, são organizadas numerosas conferências e workshops, abertos a todos, sobre diversos temas: educação, cultura, transportes, redes, saúde, energia, resíduos, economia.

#mno_centro_innovation_hub_03-1.jpg

Scaling up and going international

Mudar de escala e ir ao internacional

Veniam is one of the innovative, high-tech and successful startups that have emerged in Portugal in the past few years, along with FarFetch for instance. This recent trend justified the relocation of the WebSummit from Dublin to Lisbon in 2016 and can be partly explained by the efforts that have been done in high-level education system and on the connection between the academic world and the market. Indeed, Veniam is one of the 370 entrepreneurial projects that have been supported by UPTEC, the Science and Technology Park of University of Porto, created in 2007 in the North of Portugal to support knowledge transfer between universities and the market, thus enabling the economic valorization of the academic work.

A Veniam é uma das empresas inovadoras e com sucesso que surgiram em Portugal nos últimos anos, juntamente com a FarFetch, por exemplo. Esta tendência recente justificou a deslocalização do WebSummit de Dublin para Lisboa em 2016 e pode ser parcialmente explicada pelos esforços que têm sido feitos no sistema de ensino de alto nível e na ligação entre o mundo académico e o mercado. Com efeito, a Veniam é um dos 370 projectos empresariais que foram apoiados pelo UPTEC, o Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, criado em 2007 no Norte de Portugal para apoiar a transferência de conhecimentos entre universidades e o mercado, permitindo assim a valorização económica do trabalho académico.

Thinking and growing at a global scale

Pensar e crescer à escala global

Veniam’s technological solutions have rapidly convinced many. It already has been distinguished by several prizes (CableLabs, Wireless Broadbanb Alliance, Best Mobile Innovation for the Internet of Things etc) and by the business and technological press. One year ago the company raised an investment of $22 million to support its international extension. 

As soluções tecnológicas da Veniam rapidamente convenceram muitos. Ela já foi distinguida com vários prémios (CableLabs, Wireless Broadbanb Alliance etc) e pela imprensa empresarial e tecnológica. Há um ano, a empresa levantou um investimento de US $ 22 milhões para apoiar a sua extensão internacional.

Raising that amount of the US is already a great success; trust me I have failed several times in doing so.” Shadi Mahassel

Levantar essa quantia nos EU já é um grande sucesso; acreditem em mim, falhei várias vezes ao fazê-lo.” Shadi Mahassel

To accompany its international extension, firstly in Asia and in the USA where are the cutting-edge cities, Veniam opened offices in the Silicon Valley and in Singapore, which aims at becoming a Smart Nation and where the company is currently implementing its second significant project.

Para acompanhar a sua extensão internacional, a Veniam abriu escritórios em Silicon Valley e em Singapura, que pretende tornar-se numa Smart-Nation e onde a empresa está atualmente a implementar o seu segundo projeto significativo.

As part of its newly signed collaboration agreement with StarHub, the second largest telecom operator  of Singapore, Veniam is delivering a mesh network of shuttles in one campus of National University of Singapore (NUS), which will also connect to several Internet of Things devices: 

Como parte do recente acordo de colaboração com o StarHub, o segundo maior operador de telecomunicações de Singapura, a Veniam está a desenvolver uma rede de malha de autocarros num campus da Universidade Nacional de Cingapura (NUS), que também se conectará a vários dispositivos Internet de Coisas:

“With this deployment, NUS staff and students can access seamless Wi-Fi while travelling on NUS campus shuttle buses. It also allows commercial partners to leverage the anonymised data generated from this network to analyse and address urban challenges facing Singapore’s logistics and transportation companies.” businesstimes.com.sg

Com esta implantação, o pessoal da NUS e os estudantes podem acessar ao Wi-Fi sem interrupções enquanto viajam nos autocarros do campus NUS e também permitem que os parceiros comerciais aproveitem os dados anonimizados gerados nessa rede para analisar e lidar com os desafios urbanos enfrentados pelas empresas de logística e transporte de Singapura.”  businesstimes.com.sg

A growing company, redifining its commercial model 

Uma empresa em crescimento, redefinindo o seu modelo comercial

To back up its growth and expansion Veniam has extended its team, they are now around 50 employees, and is still recruiting. As the VP of Product, one of Shadi Mahassel’s missions is to build a cohesive and solid product organization and to find and put the right people at the right place. 

Para apoiar o seu crescimento a Veniam aumentou a sua equipa para cerca de 50 elementos, e ainda está a recrutar . Como Vice-Presidente dos produtos, uma das missões de Shadi Mahassel é construir uma organização comercial coesa e sólida e encontrar e colocar as pessoas certas no lugar certo.

“I need to find the great talents, the right leaders for the company. I love to work with smart and great people, who are truly passionate about their work.” S. Mahassel

Preciso de encontrar os grandes talentos, os líderes certos para a empresa. Amo trabalhar com pessoas inteligentes, que são verdadeiramente apaixonadas por seu trabalho.“S. Mahassel

Another important part of his role will be to figure out how the company will commercialize the data it collects. As he explained during the presentation: 

Uma outra parte importante do seu papel será definir como a empresa comercializará os dados colectados. Como ele explicou durante a apresentação:

With the technological revolution taking place in the car industry and the emergence of the autonomous cars a lot of stakeholders have a lot at stake: car companies (they need to rethink the services offered to the consumers in the autonomous cars), insurances (how will they get clients when cars can drive on their own?) , local public authorities etc. They really need data and we can provide it. 

Com a revolução tecnológica ocorrida na indústria automotiva e o surgimento dos carros autónomos, muitas partes interessadas têm muito em jogo: as empresas de automóveis (precisam de repensar os serviços oferecidos aos consumidores nos carros autónomos), as companhias de seguros (como elas vão ter clientes quando os carros podem conduzir-se?), as autoridades públicas locais etc. Eles realmente precisam de dados e nós podemos fornecê-los.

The question of the ownership of the data in the smart city, a system that tends to interconnect all aspects of our lives is one of the most crucial in terms of impacts on our societies and democracies, as it raises many problems related to privacy and surveillance concerns, some being  afraid to see all data concentrated in the hand of several global actors. Indeed several IT global companies are working hard on developing new comprehensive solutions for smart cities, like IBM, Microsoft , Cisco, or more recently Google with its new company SidewalkLabs

A questão da propriedade dos dados na Smart-City, um sistema que tende a interconectar todos os aspectos das nossas vidas é um dos mais cruciais em termos de impactos nas nossas sociedades e democracias, pois levanta muitos problemas relacionados à privacidade e vigilância. Alguns têm medo de ver todos os dados concentrados na mão de alguns  atores globais. De facto, várias empresas globais de TI estão a trabalhar arduamente no desenvolvimento de novas soluções abrangentes para cidades inteligentes, como a IBM, a Microsoft, a Cisco ou, mais recentemente, o Google com a sua nova empresa SidewalkLabs.

Without being pessimistic, it is obvious that the direction that smart cities will take can vary a lot according to the level of implication and awareness of citizens and public authorities, as well of the level of collaboration that will adopt the various stakeholders of the Smart City puzzleAnd Veniam for sure intends to be a piece of it! 

Sem ser pessimista, é óbvio que a direção que as cidades inteligentes adotarão pode variar muito de acordo com o nível de implicação e conscientização dos cidadãos e autoridades públicas, bem como do nível de colaboração que irão adotar as diversas partes interessadas do quebra-cabeça que é a Smart-City. E a Veniam, com certeza, pretende ser um pedaço dele!

We wouldn’t miss our ritual musical ending, this time we got you some psy-trance to get a bit out of our comfort-zone! 

Não perderíamos o nosso ritual final musical, esta vez propomos-vos psy-trance para que sairmos um pouco da nossa zona de conforto!

More about smart cities

http://smartcitiescouncil.com

http://smartcities.ieee.org

http://www.worldsmartcity.org

https://theurbantechnologist.com/2015/02/15/6-inconvenient-truths-about-smart-cities/

http://www.govtech.com/blogs/lohrmann-on-cybersecurity/smart-cities-the-good-the-bad-and-the-ugly.html

 

Cura+, the Porto’s student assocation promoting access to health // Cura+, a associação juvenil do Porto promovendo o acesso à saúde

We started 2017 with a lot of new projects in our organization, the Federation of Youth Associations of the District of Porto (FAJDP). One of them consists in the elaboration of a booklet presenting 20 of its affiliated associations, selected by our colleagues for having implemented interesting projects and initiatives recently. The objectives of this booklet are to publicize the activities of these associations and to share several “good practices” that could be inspiring for others.

cura-maisThis mission is now getting started and this week we had the opportunity to meet Teresa Couto, the President of a very interesting and new association of Porto, Cura+. The association was created in october 2015 by a group of students of the Master in pharmaceutical sciences of the University of Porto. The starting point was their will to tackle the following issue: a significant number of people can’t afford buying the medication they need. Their idea was to bring an answer based on volunteering and solidarity.

Estamos a começar 2017 com uma série de novos projectos na nossa organização, a Federação das Associações Juvenis do Distrito do Porto (FAJDP). Um deles consiste na elaboração de um folheto apresentando 20 das suas associações filiadas, selecionadas por nossos colegas por terem recentemente implementado projetos e iniciativas interessantes. Os objetivos deste folheto são divulgar das atividades dessas associações e partilhar várias “boas práticas” que poderiam ser inspiradoras para outros.

Esta missão está agora a começar e há dois dias tivemos a oportunidade de conhecer a Teresa Couto, presidente de uma nova associação do Porto muito interessante, a Cura +. A associação foi criada em outubro de 2015 por um conjunto de estudantes do Mestrado em Ciências Farmacêuticas da Universidade do Porto. O ponto de partida foi a sua vontade de lidar com o problema seguinte: há pessoas que não podem comprar os medicamentos que necessitam. A ideia era trazer uma resposta baseada no voluntariado e na solidariedade.

“Educating and promoting health in the community”

“Educar e promover a saúde na comunidade”

Thus, they developed their first pilot-project, called “Porto com + saúde” (= Porto with more health), that sort of reminded me of an initiative I read about, “the suspended coffe”, born in Naples. The idea is that, in restaurants and coffees that joined the movement, you can pay several coffees, the first will be for you, the others for people who ask for it.

The principle of “Porto com+ sáude” is somehow similar, but implies, obviously, more complexity, since the project deals with controlled-by-law medication. The core idea to get the medicines is to organize regularly donations-and-awareness-raising sessions, in 6 pharmacies of the city that are partners of the project. Volunteers of the association explain the issue and ask the customers to make donations, whether by cash, whether by buying some of the medicines that are needed. But how do they know what medicines are needed? Well upstream, Cura+ made a partnership with the Social and Parochial Centre Nossa Senhora da Vitória, that has the status of Particular Institute of Social Solidarity (IPSS), an institution run by individuals that aims at supporting families in need. It’s the IPSS that selected the benefiting families and establishes, every month, the list of needed medicines.

Assim, eles desenvolveram o seu primeiro projeto-piloto, chamado “Porto com + saúde“, que me lembrou uma outra iniciativa “o café suspenso”, nascida em Nápoles. A ideia é que, nos restaurantes e cafés que aderiram ao movimento, tu podes pagar vários cafés, o primeiro será para ti, os outros para as pessoas que pedirão.

O princípio de “Porto com + sáude” é, em certa medida, semelhante, mas implica, obviamente, mais complexidade, uma vez que o projeto lida com medicamentos, fortemente controlados pela lei. A ideia central para obter os medicamentos é organizar regularmente sessões de doação e sensibilização, em 6 farmácias da cidade que são parceiros do projeto. Os voluntários da associação explicam o problema e pedem aos clientes para fazerem doações, seja em dinheiro, seja comprando alguns dos medicamentos que são necessários. Mas como eles sabem que medicamentos são necessários? A montante, a Cura + fez uma parceria com o Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Vitória, que tem o estatuto de Instituto Particular de Solidariedade Social (IPSS), uma instituição dirigida por particulares e que apoia famílias carentes. A IPSS  selecionou as famílias beneficiárias e estabelece,a cada mês, a lista dos medicamentos necessários.

Launched in march 2016 as a pilot project “Porto com + sáude” has been successful at every level: the number of supported-families went from 20 to 60, the recruitment of volunteers has been quite easy (there are several people on the waiting list) and the donations-raising covers for all the expenses. The next step now is to make the project grow, by increasing the number of volunteers and supported-families, and by extending it to other cities in Portugal.

Thanks to its innovative dimension and its successful implementation Cura+ has won several prizes with this project (Prémio Porto jovem 2016, Prémio Saúde Sustentável etc), and has been quite publicized in the portuguese media. And Teresa adds that they also had a positive feedback from a lot of healt professionals, since assuring the delivery of needed medication is a very good thing for the health insurance system, as a lack of appropriate medicine often leads to the aggravation of the health problems.

Lançado em março de 2016 como um projeto-piloto “Porto com + sáude” tem sido bem-sucedido em todos os níveis: o número de famílias apoiadas cresceu de 20 a 60, o recrutamento de voluntários foi bastante fácil (há várias pessoas na lista de espera), e as doações cobrem todas as despesas. O próximo passo agora é fazer crescer o projeto, aumentando o número de voluntários e famílias apoiadas, e estendendo-o a outras cidades em Portugal.

Graças à sua dimensão inovadora e à sua implementação bem-sucedida, a Cura + ganhou vários prémios com este projecto (Prémio Porto jovem 2016, Prémio Saúde Sustentável, etc.) e tem sido bastante divulgado na imprensa portuguesa. Além disso, a Teresa acrescenta que eles também tiveram um feedback positivo de muitos profissionais de saúde, uma vez que garantir a entrega de medicamentos necessários é uma coisa muito boa para o sistema de seguro de saúde, como a falta de medicina apropriada leva muitas vezes ao agravamento dos problemas de saúde .

To fulfill its main mission, “educate and promote health in the community”, Cura + has already developed another project, “Polimedicação + Segura” (Polymedication + Security). The principle is that voluntary pharmaceutical students of the association offer a free training about polymedication to employees and patients of retirement homes and health centers. It was born from the observation that a lot of old people have a lot of medicines to take and an important part of the employees were never taught how to administrate them properly. According to Teresa, those trainings were very well welcomed in the places they already took place and the association is already thinking of extending to individual visits, in partnership with the IPSS.

Para cumprir a sua missão principal, “educar e promover a saúde na comunidade“, Cura + já desenvolveu um outro projeto, “Polimedicação + Segura“. O princípio é que os estudantes farmacêuticos voluntários da associação ofereçam uma formação gratuita sobre a polimedicação aos funcionários e pacientes de lares de idosos e centros de saúde. Ele nasceu da observação de que muitos idosos têm muitos medicamentos para tomar e uma parte importante dos funcionários nunca foram ensinados a administrá-los adequadamente. Segundo a Teresa, as formações foram muito bem acolhidas nos lugares onde já foram realizadas, e a associação já pensa em estender o projeto a visitas individuais, em parceria com a IPSS.

polymedication

Thus, Cura+ is actively working at filling some lacks of the health system and the fact that providing medication to people in need and training retirement homes’ employees to administrate medication properly rely on the voluntary work of university students is questionable. Nevertheless, we can only be admirative of Cura + ‘s innovative projects!

Assim, Cura + está a trabalhar  ativamente no preenchimento de algumas carências do sistema de saúde. Na nossa opinião o fato de que a prestação de medicamentos para as pessoas em necessidade e a formação medical dos funcionários de lares de idosos dependam do trabalho voluntário de estudantes universitários é questionável. No entanto, só podemos admirar os projectos inovadores da Cura +!

Supporting students’ experiences and exchanges

Apoiar as experiências e os intercâmbios dos estudantes

Cura + likes to point out the fact that the work their volunteers are doing is also a way for them to gain experiences and soft-skills, project management or communication for instance, that they will be able to valorize when they start looking for a job. As a way to “give them back some of what they give to us” the association provides some formations to its volunteers, delivered by teachers or professionals.

A Cura + gosta de salientar o fato de que o trabalho que os seus voluntários estão a fazer é também uma maneira para eles ganharem experiências e soft-skills, como por exemplo na gestão de projetos ou na comunicação que eles serão capazes de valorizar quando começarem a procurar um emprego. A fim de “devolver algo do que eles nos dão“, a associação fornece algumas formações aos seus voluntários, entregues por professores ou profissionais.

Although founded only by pharmacy students, Cura+ is willing to solicit various skills and competences among all the university community. Thus, 4 branches have been chosen to recruit the 70 volunteers:  Marketing, Social intervention, Communication and Logistics and they would like to start recruiting in the Fine Arts department as well.

Embora fundada apenas por estudantes de farmácia, Cura + está disposta a solicitar as várias competências de toda a comunidade universitária. Assim, foram escolhidas 4 filiais para recrutar os 70 voluntários: Marketing, Intervenção social, Comunicação e Logística, e eles gostariam de começar a recrutar no departamento de Belas Artes também.

We don’t want to do anything alone, and we want to get the best of everyone.

Nós não queremos fazer nada sozinhos, queremos obter o melhor de todos.”

It’s this spirit that animated their recent partnership with the start-up Buzz, who wants to “inspire some entrepreneurial spirit to the academic world”, and that will help them with the accountability.

É este espírito que animou a sua recente parceria com a start-up Buzz, que pretende “inspirar o mundo académico a ser mais empreendedor“, e que irá ajudá-los com a contabilidade.

In many cases cooperation is better than competition.

Em muitos casos, a cooperação é melhor do que a concorrência“.

 

To conclude, we chose a song that would emphasize Teresa’s message: ” Together we stand, divided we fall

Para concluir, escolhemos uma canção que enfatiza a mensagem de Teresa: “Together we stand, divided we fall

Women are in Porto’s streets // As mulheres estão nas ruas do Porto

 

women-narToday is Donald Trump’s inauguration as the 45th President of the United-States and a protest in Washington D.C is organized by the association Act Now to Stop War and End Racism (ANSWER). But, as you may have already heard, the biggest event is the Women’s March that will take place tomorrow. Born in Washington this initiative has now become international: more than 600 marches are planned, in around 60 different countries, representing the 6 continents. 

In Portugal 6 cities are following the movement and Porto is one of them: the Marcha das Mulheres will start at 15h in Poveiros Square and is organized by a collective of around 30 organizations (associations, collectives, political parties…). We met Patricia Martins, member of Contrabando, one of the March’s initiators and organizers, to talk about the March, and other feminist initiatives and  fights in Porto and Portugal.

Hoje é o dia da tomada de posse de Donald Trump como o 45º Presidente dos Estados Unidos e uma manifestação está a ser organizada pela associação Act Now to Stop War e End Racism (ANSWER) em Washington DC. Mas, como já devem ter ouvido, o maior evento de protesto contra Trump é a Marcha das Mulheres que acontecerá amanhã. Nascida em Washington, esta iniciativa tornou-se internacional: mais de 600 marchas estão previstas, em cerca de 60 países, representando os 6 continentes.

Em Portugal, seis cidades seguem o movimento e o Porto é uma delas: a Marcha das Mulheres vai começar às 15h na Praça dos Poveiros e é organizada por um colectivo de cerca de 30 organizações. Encontramos Patricia Martins, membro da Contrabando, um dos iniciadores e organizadores, para falar sobre a Marcha, e também sobre outras iniciativas e lutas feministas no Porto e em Portugal.

marcha-2

The Women’s March, an international initiative against Trump’s ideology

A Marcha das Mulheres, uma iniciativa internacional contra a ideologia de Trump

The Women’s March started as a protest against Trump’s election, following his numerous aggressive and offensive statements  towards women but also immigrates, Muslims, Black people etc.

A Marcha das Mulheres começou como um protesto contra a eleição de Trump, seguindo as suas numerosas declarações agressivas e ofensivas contra as mulheres, mas também aos imigrantes,  muçulmanos, negros etc.

“The rhetoric of the past election cycle has insulted, demonized, and threatened many of us–women, immigrants, those with diverse religious faiths particularly Muslim, LGBTQIA, Native and Indigenous people, Black and Brown people, people with disabilities, the economically impoverished and survivors of sexual assault. (…) The Women’s March on Washington will send a bold message to our new administration on their first day in office, and to the world that women’s rights are human rights. We stand together, recognizing that defending the most marginalized among us is defending all of us.“ The Women’s March

A retórica da campanha eleitoral passada insultou e ameaçou muitos de nós – mulheres, imigrantes, pessoas com diversas religiões particularmente muçulmanas, LGBTQIA, indígenas, negros e castanhos, pessoas com deficiência, economicamente pobres e sobreviventes de agressões sexuais. (…) A Marcha das Mulheres em Washington enviará uma mensagem ousada ao nosso novo governo no primeiro dia de mandato e ao mundo: os direitos das mulheres são direitos humanos. Estamos juntos, reconhecendo que defender os mais marginalizados entre nós é defender todos nós. “A Marcha das Mulheres

 

An “intersectional” Women’s March

Following some critics right after its launching, mainly lacking of racial and religious reprentativity (being all white), the Women’s March organization has opened itself to more diversity and has made intersectionality a key question of its vision principles.

We believe Gender Justice is Racial Justice is Economic Justice. We must create a society in which women, in particular women—in particular Black women, Native women, poor women, immigrant women, Muslim women, and queer and trans women—are free and able to care for and nurture their families, however they are formed, in safe and healthy environments free from structural impediments.

What is the intersectionality theory ?

It was first coined in the USA by the scholar Kimberlé Crenshaw in 1989, who argued thatBlack women were exluded both from traditional feminist and from anti-racist theories, because they both failed taking into account the specificty of the domination created by the accumulation of those two experiences, being a women and being Black.

More widely intersectionality “is used to refer to the complex and cumulative way that the effects of different forms of discrimination (such as racism, sexism, and classism) combine, overlap, and yes, intersect—especially in the experiences of marginalized people or groups.” 

Uma Marcha Feminina “interseccional”

Depois de algumas críticas logo após o seu lançamento, principalmente sobre a sua falta de representatividade racial e religiosa, a organização da Marcha das Mulheres abriu-se a mais diversidade e tornou a interseccionalidade uma questão-chave da sua visão e dos seus princípios.

Acreditamos que a Justiça de Género é a Justiça Racial é a Justiça Económica. Devemos criar uma sociedade em que as mulheres- em particular as mulheres negras, as mulheres nativas, as mulheres pobres, as mulheres imigrantes, muçulmanas e mulheres queer e trans – sejam livres e capazes de nutrir as suas famílias, de qualquer forma que elas sejam formadas, em ambientes seguros e saudáveis, livres de impedimentos estruturais “.

O que é a teoria da interseccionalidade?

O termo foi utilizado pela primeira vez nos Estados Unidos em 1989 pela pesquisadora Kimberlé Crenshaw, que argumentou que as mulheres negras eram excluídas das teorias feministas e anti-racistas tradicionais, porque ambas não conseguiam levar em conta a especificidade da dominação criada pela acumulação dessas duas experiências: sendo mulher e sendo negra.

Mais amplamente a interseccionalidade “é usada para se referir à maneira complexa e cumulativa de que os efeitos de diferentes formas de discriminação (tais como racismo, sexismo e classismo) se combinam e se cruzam – especialmente nas experiências de pessoas ou grupos marginalizados.”

As we said, the initiative quickly spread into the world, both as a protest against Trump’s election but also, at least in Europe, as a more general protest againt the currently successful far-right/ conservative movements.

Como dissemos, a iniciativa rapidamente espalhou-se pelo mundo, como um protesto contra a eleição de Trump, mas também, pelo menos na Europa, como um protesto mais geral contra os movimentos de extrema-direita / conservadores que são atualmente bem-sucedidos.

 “In Portugal, it often feels like a bubble, a bit apart from the world and even from Europe. We don’t have these far-right parties for example. But we still have a lot to fight for and we believe that when it comes to human rights and democracy there is no here and there”. Patricia Martins

 “Em Portugal, muitas vezes sente-se como numa bolha, um pouco à parte do mundo e até mesmo da Europa. Nós não temos esses partidos de extrema-direita, por exemplo. Mas ainda temos muito a combater, e acreditamos que quando se trata de direitos humanos e de democracia, não há cá e lá“. Patricia Martins

She also underlines the importance of the question of intersectionality: even though the racial factor is much less important in Portugal than in the USA, it is important for this March to be the affirmation of all human rights: 

Ela sublinha também a importância da questão da interseccionalidade: embora o factor racial seja muito menos importante em Portugal do que nos EUA, é importante que esta Marcha seja a afirmação de todos os direitos humanos:

We did an open-call to all organizations that advocate human rights somehow, it can be feminist, LGBT, environmentalist, anti-racist… We believe that it is important to underline the reality of intersectionality. 

We want to make a stand, say that we are here and we choose our side, the one that is against Trump and his administration. We expect that everyone that is not OK with his racistm mysiginist, classist, stances and policies, join us to make a stand.

Fizemos uma chamada aberta a todas as organizações que defendem os direitos humanos de alguma forma, pode ser feminista, LGBT, ambientalista, anti-racista… Acreditamos que é importante sublinhar a realidade da interseccionalidade.

Queremos tomar posição, dizer que estamos presentes e que escolhemos o nosso lado,e ele é contra tudo aquilo que Trump e a sua Administração representam. A nossa expectativa é que onúmero de pessoas que não se revê neste discurso e nestas políticas misóginas, racistas, belicistas,classistas, homofóbicas, etc.decida tomar posição.”

Here is a video showing the support to the March of some of friends of us, living in Porto and coming from various countries: 

Aqui está uma video mostrando o apoio à Marcha de pessoas de vários países e que vivem no Porto:

Parar o machismo, construir a Igualdade: a national and collective initiative

Parar o machismo, construir uma Igualdade: uma iniciativa nacional e colectiva

The organization of the Women’s March in Portugal is part of a larger and new project, “Parar o Machismo, Construir a Igualdade”, or in English “Stopping Machism, Building Equality”. This national initiative was launched in the very beginning of 2017 by a network of feminist associations of Lisbon, Porto, Braga and Coimbra, including Contrabando.Their first project is a raising-awareness campaign about the issue of sexual harassment in public spaces and the collective thought it would make sense to combine both the March and the launching of the campaign, as both are ways to call for the respect of women’s dignity and rights in the society. It was concretized by the slogan of the campaign “Não Sejas Trump”, “Don’t Be Trump”.

A organização da Marcha das Mulheres em Portugal inscreve-se num projecto maior e recente, “Parar o Machismo, Construir a Igualdade“. Esta iniciativa nacional foi lançada no início de 2017 por uma rede de associações feministas de Lisboa, Porto, Braga e Coimbra, incluindo Contrabando. O seu primeiro projeto é uma campanha de sensibilização sobre a questão do assédio sexual nos espaços públicos e o colectivo pensou que faria sentido combinar a Marcha com o lançamento da campanha, já que ambos são formas de exigir o respeito à dignidade e aos direitos das mulheres na sociedade. Foi concretizado pelo slogan da campanha “Não Sejas Trump”.

Posters and stickers have already been displayed all around the streets and a performance will be realized during the March. They will be then working on building a harassment map of the city, as it has already been made in Brazil, in order for women to share their experiences.

The idea of this campaign was born of the observation of the lack of “portuguese public awareness about sexual harassement.

Cartazes e adesivos já foram colocados em todas as ruas e uma performance será realizada durante a Marcha. Trabalharão, depois,  na construção dum mapa de assédio da cidade, como já foi feito no Brasil, para que as mulheres compartilhem suas experiências.

A ideia desta campanha nasceu da observação da falta de “consciência pública portuguesa sobre o assédio sexual”.

A lot of people don’t see harassment it as an aggression but more as a joke, sometimes a bad one yes, but without much importance. (…) We can’t accept that violence and machismo be seen as natural. We have the right to walk in the street without being assaulted and insulted. We have the right to peace and dignity. ” Flyer “Parar o Assédio, Construir a Igualdade”

Muitas pessoas não vêem o assédio como uma agressão, mas mais como uma brincadeira, por vezes de mau gosto, é certo, mas sem grande importância. (…) Não podemos consentir que a violência e o machismo sejam naturalizados. Temos o direito de andar na rua sem sermos agredidas e insultadas. Temos direito à paz e à dignidade.” Flyer “Parar o Assédio, Construir a Igualdade “

Indeed, despite being quite spread no significant public campaign against sexual harassment has ever been implemented in Portugal, as it has been in other countries.

De facto, apesar de ter sido bastante difundido, não foi implementada nenhuma campanha pública significativa contra o assédio sexual em Portugal, como tem acontecido noutros países.

harcelement7
Singapour, 2002
harcelement2
Australia, 2015
harcelement4-600x450
USA, 2013

This lack of awareness can partly explains why the 2015 alteration of the 170th article of the Penal Code, criminalizing sexual harassment, didn’t have a significant effect.

Esta falta de consciência pode explicar em parte porque a alteração em 2015 do artigo 170 do Código Penal, que criminaliza o assédio sexual, não teve um efeito significativo.

A lot of women that we interwied are not really aware that it’s possible to press charges if the man goes too far (…). The head of the Great Porto’s Police (PSP) revealed us that had not received any complain.” Euronews, July 2016

“Muitas das mulheres que entrevistámos não estão realmente conscientes de que é possível apresentar queixa se o piropo for longe demais. (…) O Comando Metropolitano do Porto da PSP nos revelou não ter recebido qualquer queixa.” Euronews, Julho 2016

The law was a big step, since it acknowledges harassement as a reprehensible practice. (…) However, between the law and the modification of people’s behaviors there is a huge gap. I believe that things continue as they were, not only because behaviors are hard to change but also because there was almost no discussion. We launch this campaign precisely to bring this issue on the public agenda again.” Patricia Martins

A lei significou um grande avanço, pois reconhece o assédio como prática condenável. (…) No entanto, entre a letra da lei e a alteração das práticas das pessoas vai um passo de gigante. Creio que as coisas continuam mais ou menos iguais, não só porque as práticas são difíceis demudar e demoram tempo, mas também porque a discussão, de repente, deixou quase de se fazer. Daí termos decidido avançar com uma campanha, exatamente para recolocar a questão do assédio na ordem do dia.” Patricia Martins

Sexual harassment is of course not the only feminist fight that portuguese feminists want to wage, among others Patricia underlined the issue of domestic violence , and salary inequalities. Within the framework of “Parar o Machismo”, a forum open to all feminist proposals in Porto will be organized in the next months. 

Obviamente, o assédio sexual não é a única luta feminista que as feministas portuguesas querem conduzir, Patricia sublinhou entre outras as questões da violência doméstica e das desigualdades salariais. E no âmbito da iniciativa Parar o Machismo, um fórum aberto a todas as propostas feministas no Porto será organizado nos próximos meses.


To go further about feminism in Portugal, its history, its various fights, its main leaders etc…,  visit the feminist 40 years-old NGO UMAR’s (União de Mulheres Alternativa e Resposta) Centro de Documentação Elina Guimarães

Para ir mais longe sobre o feminismo em Portugal, a sua história, as suas várias lutas, os seus principais líderes, etc …, visitem o Centro de Documentação Elina Guimarães da UMAR.

And as usual we will conclude this post with some music, this time we chose the Portuguese rapper, Capicua, famous for her feminist and environmentalist stances, who supports the Women’s March. In this song, “Alfazema”, she talks about the feeling of insecurity and the lack of confidence that most girls know well: 

E como de costume concluímos este post com um pouco de música –  desta vez escolhemos a artista de rap portuguesa, Capicua, famosa pelas suas posições feministas e ambientalistas, e que apoia a Marcha das Mulheres. Nesta canção, “Alfazema”, ela fala sobre o sentido de insegurança e a falta de autoconfiança que a maioria das raparigas conhece bem:

“You have to be blond, good, skinny, sensual and with IQ  / Clearly that keeping self-esteem gives a lot of work / I’m not a superwoman and I fuck the world

Tens de ser loira, boa, magra, sensual e com Q.I.
Claro que assim manter uma auto-estima dá muito trabalho.
Não sou a super-mulher e mando o mundo po caralho!