Discovering Porto’s history and traditions with the Slow Motion Tours // A descoberta da história e das tradições do Porto com os Slow Motion Tours

With this article we keep on discovering the “alternative” world of Porto, by relating our last experience here, a Slow Motion Tour, a new initiative co-created a few months ago by Casa da Horta and Terramote351 Project, especially by Pedro Sarda who is part of both projects. It was also for us the opportunity to discover and share some parts and aspects of the city. 

Com este artigo continuamos a nossa descoberta o mundo “alternativo” do Porto, contando a nossa última experiência aqui, um Slow Motion Tour, uma nova iniciativa criada há alguns meses pela Casa da Horta e pelo Terramote351, especialmente pelo Pedro Sarda que faz parte dos dois projetos.Foi também para nós a oportunidade de descobrir e compartilhar algumas partes e aspectos da cidade.

slow-moton

The principle is, to some extent, close to the Worst Tours: showing the city in a different way, and questioning  public policies, particularly the support to the touristic sector, and their impacts on the city and its inhabitants. Nevertheless, both initiatives have their own particularities: the Slow Motion Tours’ approach is more centered on history through details and anecdotes, and on the specificities of the identity and traditions of Porto. The Worst Tours have a stronger architectural perspective and often underline the similarities between the evolutions that Porto is going through and the ones of many other European cities. 

O princípio é, em certa medida, próximo aos Worst Tours: mostrar a cidade duma maneira diferente, questionando as políticas públicas, particularmente o apoio ao setor turístico, e os seus impactos sobre a cidade e os seus habitantes. No entanto, ambas as iniciativas têm as suas próprias particularidades: a abordagem dos Slow Motion Tours é mais centrada na história, através de detalhes e anedotas, e nas especificidades da identidade e das tradições do Porto. Os Worst Tours têm uma perspectiva arquitetónica mais forte e sublinham as semelhanças entre as evoluções que o Porto está a atravessar e as de muitas outras cidades no mundo.

Our main focus is allowing our participants to get to know the local reality in a deep and significant way instead of “entertaining”  tourists” Pedro

O nosso foco principal é permitir que os nossos participantes conheçam a realidade local de forma profunda e significativa em vez de “divertir” turistas” Pedro

The Slow Motion Tours offer different circuits, that correspond to different and famous geographical areas of Porto and change every month. In December there were three different circuits: Sé District, the east part of the city center, Matosinhos, near the ocean and famous for its surfers but also a “land of sailors and fishermen”, Vitória District,  in the middle of the city center, which is the tour that we went on.

Os Slow Motion Tours oferecem vários circuitos, que correspondem a diferentes e famosas áreas geográficas do Porto e mudam cada mês. No mês de Dezembro havia três circuitos: freguesia da Sé, a parte leste do centro da cidade, Matosinhos, perto do oceano e famoso pelos seus surfistas mas também uma “terra de marinheiros e pescadores”, e freguesia da  Vitória, no meio do centro da cidade , que foi o passeio que fizemos.

Generally they are organized on Friday’s afternoons and start from Casa da Horta. Go and check the upcoming tours on the Facebook page or on the website, where you can also find interesting articles about Porto (urbanism, tourism etc.).

Geralmente são organizados nas tardes de sexta-feira e começam na Casa da Horta. Vá e consulte os próximos tours na página do Facebook ou no site, onde também pode encontrar artigos interessantes sobre o Porto (urbanismo, turismo etc).

Questioning the tremendous tourism growth in Porto

Questionando o tremendo crescimento do turismo no Porto

As Pedro explained to us this project is the product of the thoughts he has and the convictions he formed during the several years he spent in the activist sphere of Porto, and of what he saw of the evolutions taking place in the city center, as he’s been involved in Casa da Horta for 9 years.

Very attached to his city, its traditions and its spirit, he explains that he’s really happy to know that people from all over the world want to discover and appreciate Porto but  he strongly disagrees with the way tourism has been expanding, leading to the transformation of the center into a standardized and expensive place and leaving the locals, especially the disadvantaged ones, out of it.

Como Pedro explicou-nos, este projecto é o produto das suas reflexões e das convicções que ele formou durante os anos que passou na esfera ativista do Porto, e das evoluções que ele viu ocorrer no centro da cidade, como ele tem sido envolvido na Casa da Horta há 9 anos.

Muito afeiçoado à sua cidade, às suas tradições e ao seu espírito, explica que está realmente feliz em saber que pessoas de todo o mundo querem descobrir e apreciar o Porto, mas ele discorda fortemente da forma como o turismo se tem vindo a expandir, levando à transformação do centro num lugar padronizado e caro e deixando os locais, especialmente os mais desfavorecidos, fora de lá.

turismo-ribeira

15857579_10155570253564325_49232752_o

We already mentioned these issue in several articles of our blog, and it appears to be indeed a crucial one for Porto today. Several politically involved associations question its impacts: for instance Contrabando who organizes talks and debates around gentrification and jobs’ precarity in the touristic sector (on the 22th of January there will be a debate about gentrification), Pele Espaço who created a piece of communitarian theater addressing the role of the local population in the construction of the city, or, as we already mentioned, the Worst Tours.

Já mencionámos esta questão nalguns artigos do nosso blog, e parece ser, de fato, crucial para o Porto. Várias associações politicamente envolvidas questionam os seus impactos: por exemplo, Contrabando, que organiza conversas sobre a gentrificação e a precariedade do emprego no setor turístico (no dia 22 de janeiro haverá um debate sobre a gentrificação), Espaço Pele que criou um peça de teatro comunitário abordando o papel da população local na construção da cidade, ou, como já mencionámos, os Worst Tours.

Nevertheless, recently, the critics of the current touristic development have extended beyond  the far-left and/or associative movement, and several members of the municipaly agree on the fact that more control is needed:  

No entanto, recentemente, os críticos do desenvolvimento turístico actual se estenderam para além do movimento associativo, e vários membros da Câmara Municipal concordam com o fato de que mais controlo é necessário:

The Municipality Councilor on Urbanism, Manuel Correia Fernandes, salutes the fact that ” 20 years later (nb: the classification of Porto’s city center as World Heritage Site by UNESCO) the city still has its Historical Center” but regrets that the classification has not brought “the results that the city wanted. The idea was to preserve the edifice but also the human patrimony.(…). The Historical Center has attracted a lot of very profitable activities, but at the expense of the residents, the traditions of the city and its culture.”

O vereador do Urbanismo da Câmara do PortoManuel Correia Fernandes, saúda que “20 anos depois a cidade ainda tenha Centro Histórico”, mas lamenta que a classificação não tenha dado “o resultado que a cidade queria. A ideia era preservar o edificado, mas também o património humano”. (…) Por outro lado, continua o autarca, o Centro Histórico tem atraído “atividades muitíssimo rentáveis”, mas “à custa dos residentes, das tradições da cidade e da sua cultura.”

Getting to know  Porto through the centuries

Conhecendo o Porto através dos séculos

Vitória District corresponds to the very center. As we are working and going out there we were a bit afraid not to discover anything new. Fortunately the magic of Porto and Pedro’s knowledge proved us wrong.

One of Pedro’s characteristics is to point out some details, like the difference of level between 2 pathways in the same street or the symbol of wheels in Rua das Flores, and to use them to tell a bit more about Porto’s history.

A freguesia da Vitória corresponde ao centro. Como trabalhamos e saímos lá estávamos um pouco com medo de não descobrir nada de novo. Felizmente, a magia do Porto e o conhecimento do Pedro provaram que estávamos erradas.

Uma das características do Pedro é apontar alguns detalhes, como a diferença de nível entre 2 passeios na mesma rua ou o símbolo de rodas na Rua das Flores, e usá-los para contar um pouco mais sobre a história do Porto.

img_2187

The point of the article is not to divulgate everything that we learned but here are just two examples:

  • The end of the strong power that had the Church, notably by collecting taxes on numerous houses, dates back to the Civil War (1828-1834) and the Siege of Porto that lasted 1 year and a half. It opposed two brothers, fighting over royal succession  and leaders of two sides: the liberals and the absolutists. It ended with the victory oif the liberals and the dissolution of the monasteries in Portugal. 
  • Due to its strong trading tradition, Porto’s streets have long been characterized by the type of profession they hosted. For instance, the Rua dos Caldeireiros used to be called the Rua da Ferraria (=iron), since a lot of blacksmiths were working there. 

O ponto do artigo não é divulgar tudo o que aprendemos, mas aqui estão apenas dois exemplos:

  • O fim do forte poder que teve a Igreja, nomeadamente cobrando impostos sobre numerosas casas, remonta à Guerra Civil (1828-1834) e ao Cerco do Porto que durou 1 ano e meio. Ele opôs dois irmãos, lutando para a sucessão real e eram líderes de dois campos: os liberais e os absolutistas. Terminou com a vitória dos liberais e a dissolução dos mosteiros em Portugal.
  • Devido à sua forte tradição comercial, as ruas do Porto caracterizaram-se há muito tempo pelo tipo de profissão que acolheram. Por exemplo, a Rua dos Caldeireiros costumava ser chamada de Rua da Ferraria, uma vez que muitos ferreiros estavam a trabalhar lá.

We enjoyed imagining Porto a few centuries ago thanks to Pedro’ explanations, but our favorite part of the tour was the walk along the narrow and long Rua da Vitória, that goes from the Rua dos Caldeireiros to the Jardim das Virtudes. Although it is right in the center we never took it before, prefering the bigger and more common roads. It appeared to be  15 minutes full of surprises, beautiful views and it gave us the feeling of being far away from the center’s animation.

Gostamos de imaginar o Porto há alguns séculos graças às explicações do Pedro, mas a nossa parte favorita foi a caminhada pela estreita e longa Rua da Vitória, que vai da Rua dos Caldeireiros ao Jardim das Virtudes. Embora fique no centro nunca lá entramos antes, preferindo as maiores e mais comuns estradas. Foram 15 minutos cheios de surpresas e belas vistas e tínhamos a sensação de estar longe da animação do centro.

vitoria-a

The bittersweet feeling of a declining traditional Porto 

O sentido agridoce dum Porto tradicional em declínio

Another important characteristics of the Slow Motion Tours is the accent put on old and traditional shops. All along the tour, Pedro showed us remaining but threatened traditional shops, as well as new stores or hotels that  already replaced them. This last aspect was particularly strong when we went through the Rua das Flores, that used to be charaterized by its centennial shops and is more and more “invaded” by touristic shops.

Uma outra característica dos Slow Motion Tours é o foco colocado nas lojas antigas e tradicionais. Ao longo do passeio, Pedro mostrou-nos as tradicionais lojas ameaçadas bem como lojas novas ou hotéis que já as substituíram. Este último aspecto foi particularmente forte quando passámos pela Rua das Flores, que costumava ser caracterizada pelas suas lojas centenárias e é cada vez mais “invadida” por lojas turísticas.

Slow Motion Tours’ main preoccupation is the loss of local identity, that persist through common experiences, stories etc… When passing in front of closed or abandoned buildings and shops, Pedro often repeated “It’s a pity“, and it sounded to us a bit defeatist, or even conservative. But then, walking down Rua da Vitória we remembered that a lot of parts of the city remain very traditional, with a very local functionning. This is one of the reasons why Porto has so much charm and we do understand the tourists who come here, but we also agree with Pedro, it’s really worth trying preserving it! 

A preocupação principal dos Slow Motion Tours é a perda da identidade local, que persiste através de experiências comuns, histórias etc. Ao passarmos em frente a edifícios ou lojas fechados ou abandonados, Pedro repetiu muitas vezes “É uma pena“, e pareceu para nós um pouco derrotista, ou mesmo conservador. Mas depois, andando pela Rua da Vitória, lembrámos que muitas partes da cidade permanecem muito tradicionais, com um funcionamento muito local. Esta é uma das razões do grande charme do Porto e compreendemos os turistas que vêm aqui, mas também concordamos com Pedro: realmente vale a pena tentar preservá-lo!

To conclude, if you feel like your daily life has made you forget the charm of Porto, go on a Slow Motion Tour to remember ! 

Para concluir, se sentirem que o dia-a-dia fez esquecer o charme do Porto, dêem um passeio com os Slow Motion Tour para se lembrar!

For our usual musical conclusion we asked Pedro what he would put. He suggested “Deixa-me ir” (= let me go), a melancolic song by Márcia, a Portuguese singer from the “new generation”. 

Para a nossa conclusão musical habitual pedimos ao Pedro para escolher uma canção. Ele sugeriu “Deixa-me ir”, uma canção melancólica de Márcia, uma cantora portuguesa da “nova geração”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s